Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 12 de outubro de 2017. Atualizado às 00h01.

Jornal do Comércio

Esportes

CORRIGIR

campeonato brasileiro

Alterada em 12/10 às 00h04min

Vasco bate o Avaí em Florianópolis, ganha fôlego e dorme em nono lugar

O Vasco deu uma bela respirada na sua arrancada para se afastar da ameaça de rebaixamento no Campeonato Brasileiro e seguir sonhando com vaga na Libertadores. Nesta noite de quarta-feira, venceu o Avaí por 2 a 1, na Ressacada, em Florianópolis, e chegou aos 36 pontos, em nono lugar. Já o Avaí sofreu sua segunda derrota seguida em casa e continua com 30 pontos, em 18.º lugar, dentro da zona da degola.
Tudo ficou mais fácil para o Vasco nesta quarta porque marcou um gol logo aos dois minutos. Mateus Vital tentou o chute, mas foi bloqueado. A sobra ficou com Wagner, que dominou de direita, passou para o outro pé e chutou no ângulo de Douglas. Belo gol que deu tranquilidade para o time carioca se posicionar melhor e reforçar a marcação.
O Vasco mostrou eficiência ao ampliar o placar aos 23 minutos. Nenê fez o cruzamento, a defesa rebateu e a bola ficou nos pés do argentino Andrés Ríos. Ele ajeitou e bateu rasteiro e no canto: 2 a 0.
O Avaí não conseguiu reagir e ainda mostrou muito nervosismo. No intervalo, alguns jogadores foram para cima do árbitro Wagner Reway reclamar de algumas faltas. Na confusão, o reserva Willians Santana recebeu o cartão amarelo, insistiu nas reclamações e acabou expulso.
Na volta para o segundo tempo, o time da casa apresentou duas mudanças ofensivas. O meia Marquinhos e o atacante Romulo entraram, respectivamente, nas vagas de Wellington Simão e Joel. E o Avaí imprimiu pressão desde o primeiro minuto, num chute de longe de Leandro Silva que Martín Silva espalmou. Aos sete, Marquinhos chutou quase na linha de fundo, a bola desviou em Jean e quase enganou o goleiro, que mandou para escanteio.
Aos 15 minutos, Andrés Ríos atrapalhou o Vasco ao ser expulso por dar uma tapa no rosto de Pedro Castro. No minuto seguinte, veio o castigo. O Avaí diminuiu o placar. Marquinhos, da intermediária, cobrou falta em direção á área, onde o zagueiro Alemão ganhou a disputa de cabeça e a bola sobrou do outro lado para o chute de primeira de Betão. Os ficaram reclamando de impedimento.
O gol deu ânimo ao Avaí, que continuou no ataque, obrigando o Vasco a recuar e se fechar. Aos poucos, porém, o time cansou e diminuiu a pressão. Mas ainda criou grande chance aos 38 minutos, quando Lourenço chutou de fora da área e Martín Silva se esticou todo para mandar a bola a escanteio. Com um a menos, o Vasco tratou de valorizar a bola. Só deixou Nenê na frente. Mas fez o suficiente para segurar o resultado.
No final de semana, pela 28.ª rodada, o Avaí vai enfrentar o Fluminense, domingo, às 17 horas, no Rio de Janeiro. Já o Vasco vai fazer o clássico com o Botafogo, na abertura ao público em São Januário após longa punição, sábado, às 19 horas.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia