Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de outubro de 2017. Atualizado às 23h31.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

eliminatórias da copa

Notícia da edição impressa de 11/10/2017. Alterada em 10/10 às 23h34min

Uruguai, Argentina, Colômbia e Peru se juntam ao Brasil na Copa

Dono do jogo em Quito, Messi marcou três contra o Equador

Dono do jogo em Quito, Messi marcou três contra o Equador


Pablo COZZAGLIO/AFP/JC
Quando entraram em campo, às 20h30min desta terça-feira, pela última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, seis seleções brigavam para irem à Copa do Mundo da Rússia do ano que vem. Ao término dela, apenas quatro - Uruguai, Argentina, Colômbia e Peru (repescagem) - viram o sonho se tornar realidade. Paraguai e Chile estão fora do Mundial.
Jogando em São Paulo, a seleção brasileira voltou a vencer depois de dois empates seguidos na competição. Com gols de Paulinho e dois de Gabriel Jesus, o time comandado por Tite bateu o Chile por 3 a 0 e encerrou sua participação na disputa com chave de ouro e 10 pontos à frente do segundo colocado, o Uruguai.
A Celeste estava praticamente garantida e somente um desastre a tiraria do Mundial. Jogando em Montevidéu, o time confirmou o favoritismo e bateu a Bolívia por 4 a 2, com gols de Suárez (dois), Cavani e Cáceres - que fez, contra, um dos gols bolivianos. Godín, também contra, fez o outro.
A terceira classificada foi a poderosa Argentina. Após fazer uma campanha sofrível, com apenas seis triunfos em 17 jogos nas eliminatórias, a seleção comandada por Jorge Sampaoli precisava obrigatoriamente da vitória contra o Equador em Quito. E bastaram quarenta segundos de jogo para o filme, que já era um drama, se tornar um blockbuster de terror. Romário Ibarra completou linha de passe de cabeça na área hermana e colocou a bola na rede de Romero.
A sorte argentina, porém, é que o melhor jogador do mundo resolveu chamar a partida para si e decidir em favor de sua seleção. Messi marcou três vezes, duas ainda no primeiro tempo e uma no segundo, e virou o placar. Com a vitória por 3 a 1, os argentinos puderam respirar aliviados e verem sua seleção em terceiro lugar na tabela, garantindo vaga direta à Copa.
A Colômbia saiu na frente do Peru, em Quito, mas viu os donos da casa empatarem o jogo. No fim das contas, o resultado final de 1 a 1, com gols marcados por James Rodríguez, para a Colômbia, e Paolo Guerrero, para o Peru, resultou em festa dupla dentro do gramado. Os colombianos ficaram com a quarta vaga, enquanto os peruanos, com a quinta, indo para a repescagem, onde irão disputar com a Nova Zelândia - campeã da Oceania - quem vai para a Rússia.
Por fim, Chile e Paraguai, que entraram na rodada com grandes chances de irem à Copa, acabaram ficando pelo meio do caminho. Os paraguaios, surpreendentemente, perderam em Assunção para a Venezuela por 1 a 0, gol de Herrera, e terminaram a disputa em sétimo lugar.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia