Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 12 de outubro de 2017. Atualizado às 23h21.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Sistema financeiro

Notícia da edição impressa de 13/10/2017. Alterada em 12/10 às 21h02min

Clientes idosos receberão cota do PIS direto na conta

Primeiro lote antecipado para quem tem mais de 70 anos será depositado na próxima terça-feira, dia 17

Primeiro lote antecipado para quem tem mais de 70 anos será depositado na próxima terça-feira, dia 17


/Marcelo Camargo/ABR/JC
Cerca de 627 mil idosos e aposentados clientes da Caixa Econômica Federal vão receber a cota do PIS direto na conta-corrente ou na conta-poupança. Além de não precisarem sair de casa, esses trabalhadores também terão acesso aos valores dois dias antes da data de início do pagamento aos demais beneficiários.
O primeiro lote antecipado para clientes da Caixa será transferido para as contas na terça-feira, dia 17, apenas para beneficiários com 70 anos ou mais. Para os cotistas da mesma idade que não são clientes da Caixa, o dinheiro sairá na quinta-feira, dia 19.
A antecipação também vai valer para funcionários públicos que têm direito às cotas do Pasep e que são clientes do Banco do Brasil. Na primeira etapa do calendário, um total de 3,59 milhões de idosos poderão resgatar R$ 6,7 bilhões depositados em contas do PIS. Só quem trabalhou com carteira assinada ou foi servidor entre 1971 e 4 de outubro de 1988 poderá ter a valor do PIS/Pasep, desde que o resgate não tenha sido realizado em uma das ocasiões previstas em lei, como na aposentadoria.
Aposentados de quaisquer idades que ainda não tenham sacado o PIS/Pasep terão o repasse antecipado em 15 de novembro, caso sejam clientes da Caixa ou do Banco do Brasil. Para os demais aposentados com direito ao saque, a liberação ocorrerá no dia 17 de novembro. No último lote de pagamentos serão atendidos homens a partir dos 65 anos e mulheres a partir dos 62. Nessa etapa, correntistas e poupadores dos dois bancos terão a antecipação em 12 de dezembro. Para os demais, o saque será no dia 14.
A Caixa criou uma página na internet para informar sobre a liberação das cotas do PIS. O endereço é o www.caixa.gov.br/cotaspis. Na página, o trabalhador pode saber o valor que tem para receber, a data do saque e outros detalhes sobre as formas de pagamento. Clientes do banco têm ainda a opção de usar os caixas eletrônicos ou telefonar para a central de atendimento, no 0800 726 0207.
 

Maia quer votar dia 17 projeto alternativo à MP do BC

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pretende votar, na próxima terça-feira, o novo projeto de lei que vai substituir a Medida Provisória (MP 784) - que regulamenta acordos de leniência realizados pelo Banco Central (BC) com instituições financeiras e eleva o valor de multa em caso de irregularidades.
A MP está prestes a perder a validade. Segundo Maia, a proposta alternativa foi negociada com o governo e mantém o conteúdo original. O texto será apresentado na segunda-feira para tramitar em regime de urgência.
O problema é que a pauta da Câmara dos Deputados está prejudicada pela votação da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). "Melhor seria votar o PL do BC na terça-feira, e a pauta da Casa estará comprometida pela pauta da CCJ", disse Maia.
O presidente da Câmara tem se posicionado contrário a votar medidas provisórias que não têm urgência e relevância. Primeiro, ele defende a votação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que regulamenta a tramitação de MPs. "Falei que depois da regulamentação da PEC volto a votar apenas MPs que têm urgência e relevância." Segundo ele, a PEC está pronta para ser incluída na pauta do plenário da Câmara dos Deputados. Na última terça-feira, Maia chegou a pautar a MP 784, mas os governistas esvaziaram o plenário para não atrapalhar a leitura do relatório da denúncia na CCJ.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia