Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 11 de outubro de 2017. Atualizado às 11h36.

Jornal do Comércio

10/10/2017 - 19h00min.
Alterada em 11/10 às 11h36min
COMENTAR | CORRIGIR

Pier X une digital e físico para revolucionar consumo

Todos os produtos e serviços do espaço podem ser adquiridos pelos consumidores direto no app

Todos os produtos e serviços do espaço podem ser adquiridos pelos consumidores direto no app


Carol Moura /PierX/Divulgação/JC

A ideia de um marketplace phigital, onde o mundo físico e o digital se se encontram, traduz bem o conceito do Pier X, apresentado para convidados nesta terça-feira. O espaço de 534m², localizado no segundo andar do shopping Iguatemi Porto Alegre, reúne cerca de 14 marcas, e vai funcionar até dezembro de 2018. Porto Alegre será o teste da operação.
Restaurantes, cafeteria, bar, escolas de Yoga e de Rock, lojas de roupas e exposições de arte são algumas das atrações que se conectam no espaço. À frente da iniciativa está o empresário Gustavo Schifino, que conta que era um desejo antigo criar um ponto de encontro para as pessoas cuidarem do corpo e da mente, apreciar mostras culturais e comer bem, tudo facilitado pela tecnologia. “São vários negócios atuando em sinergia, com cada um ajudando o outro”, relata. O mesmo vale para o aporte feito na plataforma, que chega a R$ 2 milhões. “O investimento é compartilhado, a mais evidente demonstração da share economy”, acrescenta. A abertura do Pier X para o público é na próxima terça-feira.
Praticamente todos os produtos, inclusive os que fazem parte da ambientação do Pier X, estarão à venda. Para comprar, basta o consumidor procurar no app que deseja e, com um clique, efetuar a transação. O produto será entregue na sua casa. Aliás, nenhum intermediário, como vendedores, atendentes, garçons, é envolvido no processo. Cada setor conta com um curador, especialista em sua área, e também os helpers, para esclarecer dúvidas.
A plataforma de pagamento, desenvolvida pela 4all, é uma das atrações do Pier X. Antes mesmo de pegar o seu jantar escolhido, por exemplo, o consumidor paga pelo serviço no app, com um cartão de crédito cadastrado. Dinheiro físico não entra no local. Ou, se entra, logo é transformado em moeda digital em um ATM da Saque e Pague, localizado no espaço. O usuário deposita o dinheiro que logo é convertido em moeda digital na sua conta do aplicativo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

Patricia Knebel

Ecossistemas de inovação, tendências globais para os negócios, marketing digital, as tecnologias que são os pilares da transformação digital (como mobilidade, Internet das Coisas e Big Data) e todas as novidades que impactam o comportamento dos consumidores e o futuro das empresas e das cidades estão na coluna Mercado Digital. Estou feliz por você estar aqui.