Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 05 de outubro de 2017. Atualizado às 22h06.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Carlos Pires de Miranda

Gastronomia

em viagem

Notícia da edição impressa de 06/10/2017. Alterada em 05/10 às 20h11min

Cinco dias em São Paulo

Prato serviço no bufê Axé

Prato serviço no bufê Axé


CPM/DIVULGAÇÃO/JC
De quinta a terça-feira passadas estivemos em São Paulo, a capital gastronômica do continente. Mesmo lá, megalópole em um estado rico e com incessante fluxo de turismo de negócios, foi grande o estrago dos mais recentes governos: prédios inteiros desocupados, implorando por locatários ou investidores e, claro, no sensível setor de restaurantes, ocorre uma parcial migração dos clientes antes endinheirados, trocando chefs famosos e endereços sofisticados por bufês acessíveis ou opções oferecidas em shoppings.
Seguimos o fluxo, até porque com um filho de oito anos a bordo, a caravana estaciona quando ele tem fome, almoça ou janta nos lugares que o entusiasmam. Mesmo assim, jamais comemos mal. Não me rebelo contra as democráticas praças de alimentação nem me constranjo, se necessário, por pegar bandeja, prato e acessórios, encarar fila, procurar mesa em meio à multidão. É do jogo, e às vezes a baixa expectativa acaba superada.
No Shopping Pátio Paulista, por exemplo, um bufê de comida brasileira - de uma rede chamada Axé - nos proporcionou acarajé, vatapá, moqueca de siri e cuscuz paulista, entre uma profusão de travessas. Um prato razoavelmente preenchido (foto acima) não totaliza R$ 30,00.
Le Pain Quotidien tem uma dúzia de endereços na cidade e irresistível coleção de pães orgânicos e integrais. Para levar - sim, trouxemos um quilo de blé au levin no avião, custou R$ 30,20 -, mas não só isso: há mesas, atendentes gentis e possibilidades no cardápio, desde o café da manhã com bolos, queijos, frios e muffins, brunch, sopa de cebolas, quiches e uma dezena de tentadoras tartines para qualquer hora.
Restaurantes de rede também são úteis, e quem gosta do Coco Bambu daqui não sentirá diferença em relação ao de lá - no caso, a filial Tatuapé. A cozinha segue o padrão, em ambos senti a ausência do precioso serigado, peixe que ornamenta os cardápios, mas continua em falta há meses. Sem problemas: optamos por uma deliciosa cumbuca de caranguejo (R$ 58,00), depois filé de pescada amarela com camarões e os acompanhamentos (R$ 168,00), tudo para duas pessoas. Mais um bom prato kids (R$ 36,00), água de coco, mineral e gorjeta, a conta ficou em justos R$ 323,29.
Na mesma rua Azevedo Soares (número 499), uns 10 quarteirões acima, encontramos a Casa Bolinho de Bacalhau. Simples, pequena, é uma consagrada especialista, ideal para fins de tarde, como pudemos constatar. Bolinhos de bacalhau de 140 gramas (R$ 9,90 cada), de fritura e sabor impecáveis - comi três na hora e levei mais um para o hotel, pensando no lanche da meia-noite. Casquinhas de caranguejo ou de camarão, excelentes, R$ 19,80. Atenção: só aceita cartões de débito ou dinheiro!

via e-mail

Cliente pode assumir o comando da grelha da Parrilla del Sur

Cliente pode assumir o comando da grelha da Parrilla del Sur


PARRILLA DEL SUR/DIVULGAÇÃO/JC
  • Feijoada solidária é a proposta de almoço nesta sexta-feira, com metade da renda destinada à Fundação Gol de Letra. Além dos ingredientes básicos, bufês com petiscos, saladas, aperitivos e sucos - R$ 45,00. Das 12h às 14h30min, no Novotel - avenida Soledade, 575, tel. (51) 3327-9252.
  • Neste sábado tem Oktoberfest no Ratskeller, com direito a caneco, bufê de comidas alemãs, sorteio de brindes da Paulaner e chope artesanal. Das 20h às 2h da madrugada, animação por bandinha típica. Informações: tel. 3346-4322.
  • Parrilla del Sur festeja 10 anos com uma ótima ideia: o cliente se inscreve e garante de cinco a 12 convidados. Na data marcada, assume a grelha junto aos parrilleros, aprende a preparar as carnes e servi-las no balcão, pelos preços do menu. Agendamento: tel. (51) 3012-7878.
  • Dia 21 de outubro, das 16h às 19h, no Vivi Sushi, curso prático de sushi. Cada aluno montará seu combinado de 26 peças, monitorado por Vitor Nascimento. Com ingredientes, uso de utensílios e direito a levar para casa sua criação, R$ 250,00. Inscrições: (51) 3225-0003.
     
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia