Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Carlos Pires de Miranda

De Olho na tevê

Notícia da edição impressa de 24/10/2017. Alterada em 23/10 às 21h49min

Ou tudo ou nada

Então, ficamos assim: o Grêmio amanhã começa a decidir em Guayaquil se 2017 serviu ou não para alguma coisa. Houve um pequenino futebol apresentado ao longo de todo o returno e o Brasileirão abandonado em nome da incerteza da Libertadores, paradoxalmente uma das menos difíceis de ser conquistada. O Barcelona não meteria medo naquele time de uns três meses atrás, até ser vencido pelo Corinthians e emendar três derrotas seguidas, a última para o Avaí na Arena. Só que o Grêmio atual parece outro, entortado, inseguro. Terá de se superar para seguir adiante.
Poupa aqui, falta ali...
O futebol anda tão científico que só falta marcarem dia e hora para algum músculo estourar. Já para o jogador voltar a campo, bem, as previsões podem começar por 15 dias e se prolongarem até 50, como ocorreu com Luan. Hoje se joga com tamanha intensidade que afastamentos preventivos acabam sendo toleráveis. Mas certos riscos, não há como evitar. Não entendo que o Grêmio jogue pela janela o Brasileirão e arrisque até sua vaga no G-4. A essa altura, com todos os ovos na mesma cesta, só resta torcer para que o time se reencontre. Amanhã, sem falta.
Proclamação da República
Bem antes do feriado de 15 de novembro o Inter estará garantido na Série A, talvez já se proclamando legítimo campeão da Série B. O que me preocupa - e a apertada vitória sobre o modesto Criciúma evidenciou - é o tamanho do futebol colorado, em relação às exigências do próximo ano. Há semanas venho apregoando a necessidade de desencadear esse processo de uma vez. Há alguns dias, renomados comentaristas começam a vir na mesma direção. Não precisa divulgar, basta projetar, sob pena de fracassar outra vez. Uma vaga na Liberta já teria o tamanho adequado para esse retorno.
Sócios fiéis torcedores
É bom constatar a fidelidade das torcidas gaúchas, ao examinar o ranking de sócios-torcedores dos clubes brasileiros. Arredondando os números, o Grêmio é o primeiro, com 126 mil sócios; o Corinthians, o segundo, com 125 mil sócios. Depois vêm Palmeiras, com 123 mil e São Paulo, com 116 mil. Em quinto o Inter, mesmo na Série B, com quase 113 mil sócios. Flamengo (105 mil), Atlético-MG (99 mil) e Cruzeiro (63 mil) fecham o G-8. Salvo engano, todos os associados pagam mensalidades apenas para terem prioridade na compra de ingressos. Torcedores fiéis!
Pitacos
  • Não tinha como ser outro este ano: o fantástico Cristiano Ronaldo, pela quinta vez, leva o título de melhor do mundo da FIFA.
  • E o Ju? Pois é. A sequência de quatro derrotas foi demais, o técnico saiu e acabou o sonho de voltar à série A.
  • Se Damião faz falta ao time, imagine D'Alessandro. Ano que vem o gás do argentino estará ainda menor - e os adversários do Inter serão bem outros.
  • Ligaram do Bahia, Carpegiani voou para Salvador e já consertou quase tudo. Mesmo na derrota para o Palmeiras - a única desde sua chegada - o time jogou bem, o placar foi mentiroso.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 24/10/2017 10h12min
O TIME DO INTERNACIONAL SALVOU A IMPRENSA E O FUTEBOL GAÚCHO!!!nnA mais pura das verdades Colorados, é que o nosso time continua fazendo jogos bonitos e outro feios na Série B, e isto será mantido até o final desta inédita competição para nós. Campanha de líder disparado com muitas vitórias, empates, derrotas, mais GOLS feitos do que sofridos, e que consigamos ter paciência para suportar mais um pouquinho a prática de futebol sem muito encanto. Que possamos fazer um pacto de superar junto com Guto e os jogadores esta nossa situação sem ficar se estressando a cada jogo, até mesmo porque agora faltarão poucos jogos para alcançar o objetivo de voltar para a Série A. A imprensa e a torcida do Grêmio aplaudiram demais o chocolate de 1x3 para o Palmeiras dentro da Arena e acharam Tri normal. Quero ver as manchetes depois do jogo de 4ª feira lá no Equador contra o genérico do Barcelona. Abs. Dorian Bueno, Google+Plus, POA, 24.10.2017n nn