Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 01 de outubro de 2017. Atualizado às 10h51.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

eleições 2018

30/09/2017 - 20h35min. Alterada em 30/09 às 20h35min

Lula lidera pesquisa Datafolha com 35% das intenções de voto

Agência O Globo
Mesmo após a carta de desfiliação do PT de Antonio Palocci, na qual acusou Lula de "sucumbir ao pior da política", e da condenação do ex-presidente pelo juiz Sergio Moro por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá, o petista continua liderando a disputa presidencial para 2018, segundo pesquisa Datafolha, que será divulgada neste domingo pela "Folha de S.Paulo".
Nos diferentes cenários testados pela pesquisa, o piso das intenções de voto em Lula é de 35%. Seus principais adversários até o momento são Jair Bolsonaro (PSC), variando de 16% a 17% das intenções de voto, e a ex-senadora Marina Silva (Rede), que oscila entre 13% e 14%.
No campo tucano, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito da capital paulista, João Doria, estão no mesmo patamar de 8% das intenções de voto. Os dois disputam o direito de ser o candidato do PSDB em 2018, o que poderá levar Doria, caso derrotado, a sair do partido e concorrer por outra legenda.
Pela primeira vez nas pesquisas do Datafolha sobre a eleição presidencial do ano que vem, Lula lidera em todos os cenários de segundo turno. Na última pesquisa, Lula empatava com Marina em eventual segundo turno.
Há um cenário hipotético, com o juiz Sergio Moro como candidato, em que se registra empate técnico no segundo turno. Mas Moro já afirmou que não será candidato a presidente.
A questão para 2018 é se Lula poderá ser candidato, já que é possível que se torne inelegível, caso sofra uma condenação de segunda instância no caso do tríplex do Guarujá.
A pesquisa do Datafolha foi realizada nos dias 27 e 28 de setembro, com 2.772 entrevistas em 194 municípios. A margem de erro da sondagem é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Melanie Beck 01/10/2017 00h02min
Aqui em Londres, no passado, o povo se deu conta que só através da divisão mas equitativa da economia, o país poderia vencer as dificuldades do pós-guerra. O Partido Trabalhista ganhou a preferência dos ingleses por muito tempo, até que com a Saúde, Educação e um nível de vida muito bom, o país estava recuperado, porém, aqui a Justiça, os políticos e os meios econômicos são honestos e decentes. O Brasil só pode salvar-se com Lula, Justiça e políticos honestos. Não há outro jeito.