Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de setembro de 2017. Atualizado às 13h53.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

Alterada em 13/09 às 13h57min

Gleisi diz ver Lula com posições firmes ante Moro e que PT deve desligar Palocci

A senadora e presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), chegou nesta quarta-feira (13) ao prédio da Justiça Federal em Curitiba, onde o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva prestará depoimento, às 14 horas, à força tarefa da Operação Lava Jato e ao juiz Sérgio Moro. A senadora está junto com os manifestantes numa rua próxima ao local.
Perguntada sobre se acredita que Lula pode fazer um "desabafo" perante Moro, a senadora disse não acreditar nessa possibilidade e que espera "um Lula com posições firmes".
Segundo Gleisi, a delação do ex-ministro dos governos Lula e Dilma, Antonio Palocci, não afeta nem o ex-presidente nem o PT. "As delações do Palocci não afetam nem Lula nem o PT porque foram mentirosas. Ele falou tudo aquilo para se livrar da cadeia", disse a senadora. Ela disse ainda que está em curso, dentro do PT, um processo para desligar Palocci, já que o estatuto da legenda não permite que se "fale mal do partido".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia