Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 12 de setembro de 2017. Atualizado às 23h47.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Prefeitura de Porto Alegre

Notícia da edição impressa de 13/09/2017. Alterada em 12/09 às 21h24min

Marchezan sanciona aumento de contribuição previdenciária

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), sancionou ontem a lei que determina o aumento da alíquota de contribuição previdenciária dos servidores municipais de 11% para 14%. A sanção foi publicada na edição de ontem do Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa). A medida só poderá entrar em vigor após 90 dias.
A votação em que o projeto do Executivo foi aprovado, em sessão extraordinária no dia 5 de julho, foi uma das mais conturbadas do ano na Câmara de Porto Alegre.
O Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa) promoveu uma manifestação massiva que lotou as galerias da Casa para protestar contra o projeto. Com um número de seguranças muito maior do que o de outros dias, a maior parte do público presente carregava cartazes e cantava frases pedindo democracia e o fim da política de austeridade de Marchezan, e se mostrava irredutível em ceder no que chamava de ataque aos trabalhadores municipais. Alguns manifestantes chegaram a adentrar o espaço da Mesa Diretora da Casa, e a sessão foi encerrada, para ser retomada a portas fechadas, sem a presença de espectadores.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia