Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 12 de setembro de 2017. Atualizado às 23h42.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

justiça

Notícia da edição impressa de 13/09/2017. Alterada em 12/09 às 21h21min

Sem diploma, Joesley Batista pode ficar preso em cela comum

Se for transferido da Polícia Federal (PF) de Brasília para um presídio comum, o executivo da J&F Joesley Batista terá que ficar encarcerado numa cela comum. Isto porque Joesley não tem diploma de Ensino Superior.
No Brasil, a legislação prevê condições diferentes para a prisão em caráter provisório (antes do julgamento). Por isso, presos com Ensino Superior podem ficar em prisão especial. Ou seja, separados de "presos comuns". Por enquanto, não há perspectiva de transferência do bilionário. A prisão temporária dele foi decretada no domingo passado pelo ministro Edson Fachin. A decisão foi tomada a partir do pedido de prisão do empresário feito pelo procurador-geral, Rodrigo Janot. O procurador entendeu que Joesley omitiu informações dos investigadores em sua delação premiada, o que quebraria as cláusulas do acordo de colaboração firmado junto à PGR.
Em perfil da revista "Piauí", publicado em fevereiro de 2015, o empresário disse que aprendeu a administrar as empresas e frigoríficos "na prática" e diz que nunca fez cursos de Administração ou Contabilidade.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia