Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 12 de setembro de 2017. Atualizado às 23h42.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

crise política

Notícia da edição impressa de 13/09/2017. Alterada em 12/09 às 21h23min

Cunha ficará em presídio de Brasília

O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) será transferido para um presídio no Distrito Federal (DF) entre os dias 18 e 26 de setembro. Cunha, que permanece preso em Curitiba, vai à capital federal prestar depoimentos em processos que tramitam na 10ª Vara Federal Criminal do DF.
O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal Criminal do Paraná, havia indeferido o pedido da defesa de Cunha para que ele fosse transferido definitivamente para o presídio da Papuda, em Brasília. Moro argumentou que a família de Cunha não mora no Distrito Federal.
No entanto o juiz que comanda a Operação Lava Jato no Paraná concordou com a permanência temporária do ex-deputado em Brasília, para que possa prestar depoimentos presenciais ao juiz Wallisney Oliveira, titular da 10ª Vara Federal Criminal do DF. Os interrogatórios estão marcados para os dias 20 e 22 de setembro.
O Ministério Público Federal e o Tribunal Regional Federal da 4ª Região se manifestaram sobre a transferência temporária. A transferência de Cunha será planejada e executada pela Polícia Federal, responsável pela escolta dos presos da Lava Jato.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia