Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 11 de setembro de 2017. Atualizado às 22h46.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 12/09/2017. Alterada em 11/09 às 19h26min

Matheus, primeiro aos meus

Sergio J. Kaminski
A crise instalada no País, estados e municípios escancara as entranhas de uma nação patrimonialista dominada por corporações criminosas abrigadas nas mais malucas siglas de pseudopartidos políticos. A total carência de valores éticos e morais nas relações de entes privados e públicos ou entre eles, nada mais é do que o triste resultado da degradação do ensino, leis estúpidas e suas aplicações, aliadas aos quadros políticos nada recomendáveis até mesmo para exercício do cargo de síndicos de chiqueiro de porcos. As inalcançáveis reformas política, tributária e trabalhista, embora urgentíssimas, ainda assim são insuficientes para as prementes necessidades de um País atolado na lama. Nossa desqualificada classe política, cuja prioridade são seus próprios interesses, absolutamente nada oferece para o melhor trato do bem comum.
O excesso de burocratas e o Judiciário constituem castelos intransponíveis ao cidadão que trabalha e gera riqueza para manter aqueles que sugam os cofres públicos sem nada oferecer em troca...
A "Injustiça do Trabalho" aniquila com empresas e postos de trabalho como quem chuta uma tampinha de garrafa na calçada... O Poder Executivo se ampara num Legislativo que nada mais é do que uma banca de negócios oportunista na busca de privilégios e poder... Casta que se organiza em grupos para sugar da presa o que ela pode oferecer... Nos faltam líderes contaminados por cidadania política e instinto de caçadores do bem de todos. Quem representa o cidadão onde os cargos com tal missão são ocupados por ladrões da esperança e proprietários da nefasta sabedoria de apropriação da riqueza gerada pelo suor, trabalho e capacidade do trabalhador? Será que só nos resta a passividade de comtemplar a destruição de valores, princípios e riquezas?
Sem verdadeiros líderes dos bem dotados de plena cidadania política nada haverá de acontecer... A não ser ampliar o mau cheiro que emana dos Poderes e fragiliza todo um povo sem representatividade alguma... Órfãos cambaleantes sem rumo empurrados por maus ventos!
Empresário
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia