Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de setembro de 2017. Atualizado às 11h52.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Agronegócios

Notícia da edição impressa de 22/09/2017. Alterada em 21/09 às 21h59min

Culturas de inverno seguem em desenvolvimento no Estado

O inverno acaba nesta sexta-feira, mas culturas como trigo, canola e cevada seguem o desenvolvimento no Rio Grande do Sul, ao mesmo tempo que se iniciam os preparativos para a implantação da safra de grãos de verão, exceto do milho, que está com 40% da área prevista já implantada. De acordo com a Emater, as lavouras de trigo melhoraram o aspecto visual, mas o potencial produtivo segue abaixo do esperado, com espigas menores e densidade de plantas aquém do ideal. No momento, 18% do trigo está em perfilhamento, 30% em floração, 48% em formação de grão e 4% em maturação.
A canola evolui para o estádio de maturação e apresentam com pouca uniformidade. Todavia o aspecto fitossanitário é considerado bom, com baixa incidência de lagartas e diminuição da incidência de doenças radiculares. A cevada também entra na fase de maturação, com boa parte das lavouras sendo destinadas à alimentação de animais em função da baixa qualidade do produto nas lavouras semeadas no início do período de implantação. Lavouras implantadas mais tardiamente apresentam melhor potencial produtivo e qualidade, com probabilidade de atender os parâmetros das maltarias.
As lavouras de milho estão em germinação e desenvolvimento vegetativo, com boa emergência e uniformidade, assim como bom vigor no desenvolvimento vegetativo inicial. Apesar do desenvolvimento vigoroso, boa parte das lavouras está sofrendo ataque da lagarta do cartucho, e alguns produtores já realizaram dois controles químicos. Mesmo assim, estão tendo dificuldades no controle dessa praga. Em algumas lavouras, os produtores não tiveram êxito no controle da lagarta, tendo que replantar parte delas onde o ataque foi severo.
Para os produtores de arroz, o período não foi favorável à continuidade dos trabalhos de preparação das áreas da próxima safra. Nas principais regiões produtoras, as chuvas nos últimos dias foram por vezes intensas, alagando várzeas e transbordando arroios e rios, impossibilitando o trânsito de máquinas e implementos. Mesmo assim, o processo se encontra em estágio considerado adequado para o início do plantio (principalmente em áreas de pré-germinado), que deverá tomar impulso a partir dos próximos dias, com maior intensidade em meados de outubro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia