Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 08 de setembro de 2017. Atualizado às 19h09.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

indústria automotiva

06/09/2017 - 14h13min. Alterada em 06/09 às 14h13min

Anfavea revê previsão para produção de veículos, de alta de 21,5% para 25,2%

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), entidade que representa as montadoras instaladas no Brasil, revisou para cima a sua previsão de produção de veículos em 2017, de alta de 21,5% para expansão de 25,2%. Em unidades fabricadas, a projeção saltou de 2,619 milhões para 2,7 milhões, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. No ano passado, o setor produziu 2,157 milhões de unidades.
Também foi revisada a expectativa da associação para o mercado brasileiro de veículos. Agora, a Anfavea espera crescimento de 7,3% das vendas em 2017 em relação ao resultado de 2016, quando foram vendidas 2,05 milhões de unidades. Se o resultado se confirmar, o mercado vai somar 2,2 milhões de emplacamentos. A expectativa anterior era de avanço de 4%, para 2,133 milhões em vendas.
A melhora da previsão para o mercado se deve apenas ao desempenho do segmento de veículos leves. A projeção para leves saltou de avanço de 4% para 7,4% em 2017, a 2,136 milhões de unidades, enquanto a estimativa para pesados caiu de avanço de 6,4% para expansão de 3,6%, para 64 mil unidades.
Além disso, a Anfavea revisou a projeção para exportações de veículos este ano, de avanço de 35,6% para 43,3%. Em unidades, a estimativa saltou de 705 mil unidades para 745 mil unidades.
A associação revisou para baixo a sua previsão de vendas de máquinas agrícolas e rodoviárias em 2017, de alta de 13,2% para expansão de 6,9%. Em unidades, a projeção caiu de 49,5 mil para 46,7 mil. Em 2016, foram vendidas 43,7 mil máquinas agrícolas e rodoviárias.
Por outro lado, foi revisada para cima a previsão para exportações, de avanço de 6% para 34,6%. Em unidades, a estimativa saltou de 10,2 mil para 12,9 mil. No ano passado, foram exportadas 9,6 mil unidades.
A expectativa para a produção foi mantida em crescimento de 10,4%, em 59,6 mil unidades. Em 2016, foram produzidas 54 mil máquinas agrícolas e rodoviárias.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia