Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 08 de setembro de 2017. Atualizado às 19h09.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 08/09/2017. Alterada em 07/09 às 22h08min

IPTU da Capital

Perfeitas as colocações de Marino Christini (Palavra do Leitor, Jornal do Comércio, 01/09/2017). Dizemos chega para aumento de impostos. O IPTU é corrigido anualmente, além disso, a prefeitura de Porto Alegre atualiza o valor venal a cada transação com o imóvel. Falam em justiça social, mas no Imposto de Renda Pessoa Física, o imóvel não tem correção, pois é a favor deles. Minha renda diminuiu 20% nos últimos dois anos. No entanto, funcionários da prefeitura têm seus salários garantidos e corrigidos, pois em seus dicionários não existe a palavra crise. Dizemos chega! Ou teremos que apelar para desobediência civil: ninguém mais paga. O que, pensando bem, vale a pena, pois mais cedo ou mais tarde as dívidas são perdoadas, premiando os que não pagam. Quanta diferença entre o discurso e a ação do prefeito. (Clesio Franceschina, administrador de empresas)
Segunda passagem
Em relação ao artigo Segunda passagem (Jornal do Comércio, 06/09/2017), de fato, falta uma verificação mais ampla dos resultados do que é chamado de "benesse". Falta verificar muitos números, em especial aqueles que poderiam indicar o alcance social da "benesse", ou seja, quantas famílias conseguiram melhorar sua condição de vida, obtendo emprego mesmo morando afastada de seu trabalho. Essa é apenas uma verificação possível. Mas concordo que é mais complexa. Mais fácil é olhar para o lucro do transporte coletivo e fazer disso o argumento. (Alvaro Kniestedt, Porto Alegre)
Entrevista especial
Sobre a entrevista Para Dib, é possível governar sem CCs e terceirizados (Jornal do Comércio, 04/09/2017), os municipários estão em muitas esquinas de Porto Alegre denunciando as medidas arbitrárias executadas pela atual administração da cidade. É visível a destruição de políticas públicas que distinguiam nossa cidade em um panorama mundial de democratização do Estado. A comunidade está sendo atacada e espoliada como um todo: da criança ao idoso. As ações da prefeitura têm efeitos incalculáveis de médio e longo prazo: desemprego, fechamento de comércios, adoecimento e até acirramento da insegurança. (Alice Pinto Aillon, Porto Alegre)
Insegurança
Porto Alegre está cada dia mais insegura. Usar celular na rua virou um perigo. Nas proximidades da Praça Japão, então, tem duplas que "trabalham" ali todos os dias, em busca de vítimas. (Rodrigo Machado, Porto Alegre)
Começo de Conversa
O jornalista Fernando Albrecht, como sempre, continua nos brindando com seus excelentes textos (Um mau começo, coluna Começo de Conversa, Jornal do Comércio, 05/09/2017). Parabéns, mais uma vez, pelo excelente trabalho. (Roberto Henry Ebelt, Porto Alegre)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 08/09/2017 11h33min
CATEGORIA DE BASE - FALCÃO CATARINA x RONALDINHO GAÚCHO !!!nnEm homenagem ao dia do Jornalista, por ter muitos Amigos neste conceituado meio e mesmo não sendo um deles, quem sabe gostariam de ter escrito uma CRÔNICA descrevendo dois dos maiores jogadores da DUPLA GRENAL, como a que fui abençoado por Deus hoje, para homenagear todos neste dia. Amém. Tive a felicidade de ver os dois jogar cada um na sua época, através de um futebol cheio de encantos, vitórias, títulos coletivos e individuais, que lhes dão sustentação, credibilidade e tranqüilidade aos seus pés-de-meia até hoje. Com certeza os dois jogariam no meu time, independente do Falcão não ter título Mundial no CV e o Ronaldinho sim. Imagina os dois jogando junto, o Rei de Roma com a sua elegância e cheio de classe, sempre olhando a linha do horizonte antes de chegar forte e com garra na cara do Gol, para depois sair correndo, comemorando, pulando e dando soco no ar. O Ronaldinho fazendo maravilhosas molecagens, enganando o adversário com o seu olhar de revesgueio, para logo iniciar suas travessuras com a majestosa Bola e entortar até mesmo o zangado e coitado do Dunga. Mesmo eu sendo torcedor do Internacional, não consigo deixar de admirar o talento de muitos jogadores por aí, e isto deve ser valorizado naturalmente sem mágoas pelo fato eu gostar de um FUTEBOL bem jogado. Hoje em dia ver um Paulo Roberto Falcão desarmando, correndo com passadas largas com a Bola grudada nele pelo fato de estar sendo bem tratada, ver tabelas maravilhosas de cabeças quase lá no Céu com o Dário e Escurinho é algo raro, por que com certeza o adversário de hoje pararia a jogada já no início com uma tremenda falta de respeito. Ver um Ronaldinho Gaúcho driblando meio time antes de fazer um Gol antológico que somente os melhores jogadores do Mundo sabem fazer, quem sabe hoje o Cristiano Ronaldo, Messi e Neymar ainda seriam capazes destas lindas proezas.nO Falcão era muito Chic até quando ficava parado ali na beira do gramado dando uma de treinador, bem vestido, concentrado, mesmo não sendo entendido pelos os seus jogadores. Mas, com o microfone na mão sempre conseguiu passar as suas experiências durante as partidas que estava comentando na TV ou Rádio, por que nós torcedores somos inteligentes para entender. Já o Ronaldinho até aplicou no próprio Grêmio duas grandes jogadas inesquecíveis para os Gremistas, uma quando foi para o PSG bem jovem de graça, e a outra quando até o som da caixa de som ficou mudo por falta de quórum nas arquibancadas. Talvez estes tenham sido os seus únicos GOLS CONTRA. Finalizo dizendo que para o bem do FUTEBOL e do MEIO JORNALÍSTICO, foram bem melhores dentro do campo com a Bola no Pé. Abs. Dorian Bueno Google+Plus, POA, 08.09.2017n