Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de setembro de 2017. Atualizado às 00h20.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 28/09/2017. Alterada em 28/09 às 00h16min

Frases e personagens

GABRIELA KOROSSY/ CÂMARA DOS DEPUTADOS/DIVULGAÇÃO/JC
"Michel Temer (PMDB) vende a maior hidrelétrica da Cemig para estatal chinesa. Lance de apenas 6% acima do mínimo. Negócio da China. Para os chineses, óbvio." Elvino Bohn Gass (PT), deputado federal.
"Na votação da MP do Refis, o relator, do PMDB, deve R$ 54 milhões à Receita. Aumentou descontos e prazos. Isso é que é legislar em causa própria." Também Elvino Bohn Gass.
"O sucesso no leilão das usinas de Volta Grande, São Simão, Jaguara e Miranda, que arrecadou R$ 12,13 bilhões, ágio médio de 9,73% em relação ao preço mínimo de R$ 11 bilhões, confirma a trajetória de recuperação da economia." Henrique Meirelles, ministro da Fazenda.
"As investigações no âmbito da Operação Lava Jato terão prosseguimento natural e todo o apoio na minha gestão. E a delação premiada, usada amplamente no combate à corrupção, tem resultado transformador e ajuda a combater crimes cometidos entre quatro paredes." Raquel Dodge, procuradora-geral da República.
"As isenções fiscais no Estado não sofreram alterações por parte do governo Sartori (PMDB), ficaram em linha com o governo Tarso Genro (PT). E não chegam a R$ 9 bilhões, como alardeado. Não podemos esquecer que estamos no meio de uma guerra fiscal entre os estados. Precisamos ter condições para atrair empresas." Tiago Simon (PMDB), deputado estadual.
"O governo Sartori criou um biombo da crise no Estado para não cumprir as suas obrigações. E tem maioria na Assembleia, poderia aprovar tudo o que quisesse." Manuela d'Ávila (PCdoB), deputada estadual.
"Não quero acabar com o horário gratuito eleitoral, porque, aí só vai ter horário quem é rico, quem tem condição, eu quero que todos tenham a condição de disputar em igualdade. Agora, R$ 2 bilhões para o fundo eleitoral não é demais, ainda mais se abrindo mão de dotações do Congresso, não é demais para se ter democracia no Brasil." Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo no Senado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia