Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 12 de setembro de 2017. Atualizado às 11h56.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Carlos Pires de Miranda

De Olho na tevê

Notícia da edição impressa de 12/09/2017. Alterada em 11/09 às 22h36min

Amanhã é para valer

Não creio que escalar titulares contra o Vasco tenha sido um erro, apesar do diminuto futebol mostrado em campo. Pior seriam 11 dias só treinando, à espera do perigoso Botafogo. Com Luan, o Grêmio é favorito no Engenhão; sem ele, vai se complicar, é notável a dependência de seu melhor jogador que a equipe demonstra. Seria adequado manter cautela no começo do jogo, esperar o Botafogo e sair em velocidade no contragolpe. Tomara que Renato também pense assim, suas justas críticas ao time de sábado irão soar como desafio aos que jogarem amanhã.
A tradição do Juve-Nal
Não sou secador de Grêmio nem de Inter, mas gosto quando são superados por algum clube do Interior, sempre menores do que eles. Assim foi com o Novo Hamburgo no Gauchão e sábado, em Caxias, com o valente Juventude, que mesmo desfalcado de seu goleador soube vencer com autoridade. Mais: alçou-se ao sexto lugar, reabrindo suas chances de subir à Série A. Juntamente com o Inter, é lógico, que deste ninguém duvida. Talvez em companhia do Brasil de Pelotas, que seria o quarto clube gaúcho na divisão principal. Improvável, mas sonhar é permitido.
Despencando abraçados
Despencar, não despencou, até porque quase todos os seus perseguidores também andam perdendo, e a vantagem de sete pontos ainda é tranquilizadora. Mas, sim, desandou a maionese daquele Corinthians invicto: no returno marcou apenas um golzinho e fez três pontos em quatro jogos (25%). A derrota para o Santos na Vila Belmiro seria normal, mas perder contra Vitória e Goianiense, na Arena foi, pelo menos, um indicativo de declínio. Amanhã o Racing irá testar a capacidade de reação corintiana. Ah, o líder do returno, acredite, seria o Avaí, com 83% de aproveitamento.
Um atalho curto demais
Permito-me analisar o regulamento da Copa do Brasil, que Cruzeiro e Flamengo decidem - sim, estou apostando em Mano Menezes. Acho que prêmios e quotas deveriam ser maiores, que é justo classificar à Libertadores para não virar uma competição sem recompensa objetiva. Mas penso que esse atalho está ficando curto demais: chegar às finais como chegou o Fla, com três vitórias, sete gols a favor e cinco contra, isso lá é campanha de finalista a alguma coisa? Outros clubes terão que disputar 38 renhidas rodadas de Brasileirão para chegar ao mesmo lugar...
Vai mudar de turma?
O São Paulo preocupa desde o início, mas a essa altura do campeonato já desespera sua torcida. Não é para menos: ainda sábado fazia 2 a 0 na Ponte Preta no Morumbi e cedeu o empate, que o mantém na Z-4. O ano começou radiante, a direção abriu o caminho ambicionado por Rogério Ceni e fez do grande goleiro seu desafortunado treinador. Ele recebeu 18 reforços - Hernanes, Marcos Guilherme, Jucilei, Lucas Pratto e outros - que se juntaram a nomes nada desprezíveis, como Rodrigo Caio e Cueva. Mas quando nada parece dar certo, não dá mesmo. Série B à vista...
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 12/09/2017 11h34min
COLORADOS DE POUCA FÉ !!!nnEnquanto o time estava embalado com seis vitórias consecutivas, estavam todos felizes e soltando foguetes, até mesmo a imprensa. Bastou acontecer uma derrota que tudo parece que está errado. Sabemos que será com estas variações de desempenho a nossa volta para a Série A. Precisaremos ter mais fé e paciência. O que adianta reclamar se não entramos em campo para fazer bem melhor do que os jogadores? Com certeza os jogadores também ficaram chateados com esta derrota por 2×1 para o Juventude, mas sem esta de touca. Quem sabe os torcedores que não estejam otimistas, poderiam ficar quietos e voltar torcer para do nosso Internacional somente ano que vem, depois do acesso. Assim não passariam esta energia negativa para dentro do campo. Futebol é assim mesmo, e jamais um time mediano como o Colorado, será Líder o tempo todo. Estamos no G4 na vice-liderança da Série B, e tudo isto foi conquistado pelo os jogadores dentro do campo. Amigos muita calma, por que teremos mais algumas Peleias encardidas pela frente. Abs. Dorian Bueno Google+Plus, POA 12.09.2017n
Dorian R. Bueno 12/09/2017 08h31min
PARABÉNS AO JUVENTUDE 2 x 1 INTERNACIONAL !!! O título acima define muito bem que ao invés de ficar lamentando esta derrota, precisamos entender que venceu quem se preparou mais. Somente um torcedor muito fanático ou idiota poderia acreditar que poderíamos continuar invictos jogando dentro do Alfredo Jaconi, contra o Juventude descansado. Colorados no 1º turno eles empataram dentro do Beira-Rio, e sábado qualquer resultado a favor deles poderia acontecer, que não seria surpreendente. Bola ao centro, vida que segue mesmo com estes nossos contestados jogadores, mas ainda somos vice-líder e com certeza vamos vencer, empatar e perder outros jogos até subir novamente. Tem algo interessante no sistema de Gestão do Juventude que não temos no Internacional, eles montam e desmontam seus times todos os anos, abastecem a Dupla Grenal, e volta e meia nos apronta fora e dentro do campo. Abs. Dorian Bueno Google+Plus, POA 12.09.2017n