Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de setembro de 2017. Atualizado às 08h23.

Jornal do Comércio

JC Contabilidade

COMENTAR | CORRIGIR

Fala Profissional

Notícia da edição impressa de 13/09/2017. Alterada em 13/09 às 08h26min

Contabilidade e gestão devem caminhar juntas para sucesso dos negócios?

EVANDRO MONTEIRO/DIVULGAÇÃO/JC
Segundo dados divulgados pelo Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas, somente no primeiro mês de 2017, foram criadas mais de 194 mil novas empresas no País, o maior número para o período desde 2010. O resultado é 16,6% superior ao registrado no mesmo mês de 2016 e 61% maior se for comparado com dezembro do ano passado.
É possível avaliar que esse aumento no número de aberturas de empresas esteja pautado pelo empreendedorismo por necessidade, visto que, diante do desemprego e da dificuldade na recolocação em outras empresas, algumas pessoas optam por empreender a fim de garantir uma fonte de renda.
Para muitos desses novos empreendedores e também para outros, que já estão há mais tempo vivenciando a experiência do comando do próprio negócio, julgo importante mostrar que os serviços de um profissional de contabilidade não deve ser restritos à entrega de guias para pagamento das obrigações tributárias e empregatícias. Nossa atividade vai além.
A atuação de um profissional de contabilidade atualizado vai além. Na verdade, é justamente a contabilidade que ajuda a criar as condições necessárias para que o empreendimento se sustente e possa alcançar o sucesso. Isso é feito por meio de uma atuação global, que vai garantir que a saúde da empresa esteja em dia, com o equilíbrio entre receitas e despesas; a possibilidade de tomada de decisões estratégicas, pautadas nos dados financeiros da empresa e oferecendo respaldo para a realização de novos investimentos, contratação de pessoas, desenvolvimento de novos produtos, realização de campanhas de marketing etc; pagamento de impostos dentro da legalidade, observando sempre o melhor regime de tributação para aquela empresa em função do momento vivido pela companhia e deixando o negócio em conformidade com as legislações vigentes, evitando o pagamento de multas e atrasos; além de auxiliar na organização do negócio, com controles rigorosos relacionados ao balanço, fluxo de caixa, capital de giro, entre outros indicadores de extrema importância para qualquer empresa.
As ferramentas contábeis, quando aliadas e usadas de maneira inteligente para gestão do negócio, ajudam o empreendedor a enxergar um retrato fiel e preciso do que é vivido pela empresa, o que permite realizar correções de rota com agilidade e identificar oportunidades de crescimento.
Se pensarmos que o Brasil é um país com uma série de carências, que fazem com que as empresas precisem vencer, diariamente, uma série de desafios para se manterem competitivas e, mais do que isso, sobreviverem no mercado, fazer bom uso das capacidades e informações que podem e devem ser entregues por um profissional de contabilidade torna-se estratégico.
Empresas de todos os portes e segmentos podem e devem fazer com que a contabilidade ande de mãos dadas com a gestão da empresa. O exercício de análise de indicadores, sem sombra de dúvida, levará não só ao amadurecimento da companhia e do empreendedor, mas à tomada de decisões muito mais assertivas.
O contador é uma peça-chave durante a elaboração de qualquer planejamento estratégico. Ele é o profissional mais indicado para determinar, por exemplo, a viabilidade de recursos, a sustentabilidade de projetos (no campo financeiro e econômico), além de definir quais são os possíveis encargos que o empreendedor terá que arcar caso assuma determinada posição. É comum ouvirmos que o contador é aquele que faz a empresa render mais, não só por conta da escolha do regime tributário mais conveniente, mas também por ser ele o responsável por conferir todos os créditos tributários não perdendo as compensações previstas em lei além de acompanhar os incentivos fiscais concedidos pelos órgãos governamentais que podem e devem ser aproveitados para que o empreendedor viabilize o seu negócio.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia