Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 11 de setembro de 2017. Atualizado às 12h51.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

Leitura

Notícia da edição impressa de 11/09/2017. Alterada em 11/09 às 12h53min

Redes Sociais

A ascensão das redes sociais constituiu, de fato, um desafio para as empresas mais tradicionais e conservadoras. O que parece cada vez mais claro, no entanto, é como adaptar-se à internet, ao mundo globalizado e a novos e únicos canais de relacionamento com o cliente, em tempo real e de impacto gigantesco - para o bem e para o mal - transformou-se no foco do marketing para os negócios que não querem parar no tempo e, pelo contrário, ganhar vantagens com isso.
Guy Kawasaki, lendário executivo da Apple e um dos pioneiros da implementação de negócios por meio de blogs, Twitter, Facebook, Tumblr, entre outros canais, lança agora "A arte das redes sociais", ao lado do colega Peg Fitzpatrick, com o objetivo de criar um guia definitivo para quem busca otimização e maximização do tempo, esforço e dinheiro no meio virtual.
O livro traz ótimas recomendações do que se deve e, principalmente, do que não se deve fazer nos canais de relacionamento na internet, a partir do uso pessoal e corporativo.
Para Kawasaki, as redes sociais são o "termômetro" que determina o sucesso ou o fracasso de qualquer assunto que se promova hoje - seja um negócio, um produto ou você mesmo.
A arte das redes sociais; Guy Kawasaki e Peg Fitzpatrick; Editora Best Business/ Grupo Editorial Record; 208 páginas; R$ 42,90

Gestão

Não existe nada nem ninguém que tenha arruinado a carreira de tantos gênios promissores, mandado pelos ares fortunas, destruído empresas, tornados adversidades tão insuportáveis e transformado tanto esforço em vergonha do que o ego, aposta o empresário no ramo publicitário Ryan Holiday, em "O ego é seu inimigo", atualmente em pré-venda pela internet.
O autor argumenta que o ego é um adversário interno citado por "quase todos os grandes filósofos da história, em incontáveis obras de arte, de todas as culturas e todos os tempos", o que o faz um inimigo de respeito.
Holiday apresenta exemplos reais e inspiradores de pessoas comuns que dominaram o ego, chegaram aos mais altos níveis de poder e sucesso e até se tornaram lendas - não pela fama, mas pelo trabalho e legado. Mas nada que um pequeno deslize não pudesse colocar em risco tudo o que construiu.
Primeiro, conhecendo a influência negativa do ego, depois aprendendo a identificá-lo e, por fim, a combatê-lo, o autor afirma que qualquer um é capaz de viver melhor e conquistar resultados mais expressivos. Ryan Holiday teve como mentor Robert Greene, autor de "As 48 leis do poder", é dono da agência de publicidade Brass Check e escreve regularmente para veículos de expressão, como a revista Forbes.
O ego é seu inimigo; Ryan Holiday; Editora Intrínseca; 272 páginas; R$ 39,90 (pré-venda); disponível em versão digital
 

Carreira

Vice-presidente do Bank of America Merrill Lynch Brasil e ex-chefe da Reuters América Latina, com vasta experiência no mercado financeiro, Ricardo Diniz conta sua trajetória de sucesso no livro "Como chegar ao topo nas empresas", desde o primeiro estágio até o momento que se tornou CEO de uma empresa.
O método de Diniz é propor 10 desafios, que envolvem os enfoques mais importantes para que o leitor conquiste o almejado cargo e não esqueça daquilo que, para o autor, é o mais importante de tudo: trabalhar com prazer e viver em paz consigo mesmo.
De acordo com o autor, o livro é direcionado principalmente a empreendedores, mas também para qualquer pessoa que busca se destacar no meio corporativo e para aqueles preocupados em fazer sempre o melhor e não apenas o esperado em suas áreas profissionais. O discurso é descontraído, com linguagem simples e direta, de modo a não cansar o leitor e melhorar a fluidez de pensamento.
Ricardo Diniz é formado em Administração no Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (Ibmec) e estudou ainda na Universidade de Michigan, Estados Unidos, e no Massachussets Institute of Technology (MIT), também em território norte-americano.
Como chegar ao topo nas empresas; Ricardo Diniz; Editora Best Business/ Grupo Editorial Record; 176 páginas; R$ 32,90
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia