Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 08 de setembro de 2017. Atualizado às 19h24.

Jornal do Comércio

Automotor

COMENTAR | CORRIGIR

Internacional

Notícia da edição impressa de 08/09/2017. Alterada em 07/09 às 20h04min

Na segunda geração, Leaf quer ir mais longe

 Recarga rápida será feita em 40 minutos; a completa levará oito horas em fonte de 6 kW

Recarga rápida será feita em 40 minutos; a completa levará oito horas em fonte de 6 kW


/NISSAN/DIVULGAÇÃO/JC
Com autonomia maior e tecnologias avançadas, o Nissan Leaf busca liderança do segmento de carros elétricos. O veículo foi totalmente reinventado para alcançar maior autonomia, e ganhou novas tecnologias. Tudo emoldurado por uma carroceria reestilizada, que lhe confere uma personalidade mais esportiva.
A segunda geração do Nissan Leaf oferece uma autonomia de 400 quilômetros, permitindo ao motorista percorrer trajetos mais longos com segurança. Com a nova tecnologia e-Powertrain, o modelo elétrico fornece 110 kW (ou 150 cv) de potência e 320 Nm de torque, incrementando a aceleração e aumentando o prazer ao dirigir.
O novo Leaf adapta a tecnologia ProPilot de condução autônoma para uso na mesma faixa de rolamento em autoestradas. Também incorpora o ProPilot Park, recurso que, quando ativado, assume o controle das funções de esterçamento, aceleração, frenagem e troca de marchas para estacionar o veículo em vagas paralelas ou perpendiculares.
Outra inovação do Leaf é a revolucionária tecnologia e-Pedal, que transforma o ato de dirigir. O sistema viabiliza que o motorista dê a partida, acelere, desacelere e pare apenas aumentando ou diminuindo a força exercida sobre o pedal do acelerador.
Quando nenhuma pressão ocorre sobre o pedal do acelerador, freios regenerativos ou de fricção são acionados automaticamente, parando totalmente o veículo e mantendo-o imóvel mesmo em ladeiras, até que o condutor pise novamente no pedal do acelerador.
O design do novo Leaf apresenta um perfil mais baixo e elegante, com linhas dinâmicas e imponentes associadas a uma aerodinâmica que reforça o visual moderno. Elementos característicos da marca Nissan aparecem nos faróis, que lembram um bumerangue, e na grade frontal em forma de "V".
No interior, o visual high-tech e limpo convive com conforto de automóveis premium. A cabine foi completamente redesenhada em torno do motorista.
O painel em formato de "asa planadora" libera espaço e valoriza a funcionalidade. Uma tonalidade vibrante de azul, que identifica os carros elétricos da Nissan, é aplicada nos pespontos dos bancos, painel e volante de direção, produzindo efeito visual sofisticado.
A configuração do novo display colorido de sete polegadas com tela de película fina destaca as principais funções, como o indicador de energia disponível e dados sobre os sistemas de navegação e áudio. O aplicativo Apple CarPlay faz parte do pacote multimídia.
A Nissan começará a vender a segunda geração do Leaf no Japão, a partir de 2 de outubro, com preço em torno de US$ 29 mil. O modelo deverá estrear em janeiro de 2018 nos Estados Unidos, no Canadá e na Europa. Para o próximo ano, sem precisar a data, a marca também promete uma versão com bateria de maior potência e autonomia.
"O novo Leaf é o carro-chefe da mobilidade inteligente da Nissan, a principal estratégia da marca para os próximos anos. Além disso, exibe atributos-chave que serão vistos em nossos futuros lançamentos", comenta Hiroto Saikawa, presidente e CEO da montadora japonesa.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia