Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 11 de agosto de 2017. Atualizado às 00h02.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Senado

Notícia da edição impressa de 11/08/2017. Alterada em 10/08 às 23h56min

Conselho de Ética do Senado recebe denúncia contra Lindbergh

O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto Souza (PMDB-MA), aceitou uma denúncia contra o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) por quebra de decoro parlamentar. O pedido é para que o colegiado analise se cabe punição ao petista por causa de sua conduta na reunião anterior, quando interrompeu a sessão em curso. Na ocasião, Lindbergh discutiu, exaltado, com o próprio presidente da comissão, acusando-o de estar desmoralizado por ter arquivado uma representação contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG), investigado na Operação Lava Jato. A confusão quase terminou em agressão física quando outros senadores interferiram em defesa de Souza. O senador Sérgio Petecão (PSD-AC) chegou a desferir golpes no ar, sem, no entanto, atingir o petista.
A denúncia contra Lindbergh é assinado pelo senador José Medeiros (PSD-MT), um dos que discutiram com o petista na reunião de terça-feira. Segundo o presidente do conselho, há indícios de quebra de decoro, e o conselho deve analisar o caso. O próximo passo é o sorteio do relator, o que ocorrerá na próxima sessão do colegiado, ainda sem data definida. Procurada pela reportagem, a assessoria de Lindbergh não havia se manifestado até a publicação da matéria.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia