Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 10 de agosto de 2017. Atualizado às 07h53.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Coreia do Sul

10/08/2017 - 07h56min. Alterada em 10/08 às 07h58min

Japão diz que pode derrubar mísseis da Coreia do Norte

Regime deKim Jong-un lança mísseis e ameaça potências

Regime deKim Jong-un lança mísseis e ameaça potências


KCNA VIA KNS/AFP/JC
O ministro da Defesa do Japão, Itsunori Onodera, afirmou que seu país poderia derrubar mísseis da Coreia do Norte, em favor dos Estados Unidos, se o regime de Kim Jong-un disparasse contra Guam, território americano no Pacífico e que contém bases militares do Exército dos EUA.
Em sessão parlamentar nesta quinta-feira (10), o ministro afirmou que o ataque no território dos Estados Unidos seria uma emergência nacional japonesa porque ameaçaria a existência do Japão como uma nação.
Ele disse que, nesse caso, o Japão pode exercer o direito de autodefesa "coletiva" e ativar um destruidor contra míssil através de seu sistema de defesa. O comentário de Onodera ressalta o cretense papel militar japonês. No ano passado, uma lei entrou em vigor no país permitindo que os militares japoneses defendam os Estados Unidos e outros aliados que estiverem sob ataque inimigo. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia