Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 11 de agosto de 2017. Atualizado às 16h07.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

protestos

11/08/2017 - 08h47min. Alterada em 11/08 às 16h12min

Estudantes protestam em Porto Alegre contra fim da gratuidade da segunda passagem

Estudantes saíram em caminhada em direção à Prefeitura da Capital

Estudantes saíram em caminhada em direção à Prefeitura da Capital


MARCELO G. RIBEIRO/JC
Bruna Oliveira
Atualizada às 10h de 11/8/2017.
Estudantes de Porto Alegre protestam na manhã desta sexta-feira (11) contra o fim da isenção na segunda passagem de ônibus em Porto Alegre. Decreto do prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) prevê a medida para meados deste mês e atinge quem tem TRI vale transporte e outras modalidades. Pelo decreto, esses passageiros pagarão metade do valor da segunda passagem. Estudantes ficaram fora do corte do benefício, mas mesmo assim reagem à medida. A gratuidade ou redução vale para o ônibus que o passageiros pegar até uma hora após o primeiro embarque.  
Por cerca de duas horas, na largada da manhã, um grupo bloqueou trecho da avenida Sarmento Leite, em frente a faculdade de Arquitetura da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e colocou fogo em pneus. O Batalhão de Choque da Brigada Militar lançou bombas de efeito moral para dispersar o grupo e liberar a via, pouco antes das 8h. A movimentação causou tumulto no trânsito da região.
A manifestação se transferiu a outro ponto, nas proximidades do Colégio Parobé, na avenida Loureiro da Silva, próximo à Câmara de Vereadores. Os estudantes seguiram em caminhada em direção ao Centro, para protestar em frente ao Paço Municipal.  
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia