Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 10 de agosto de 2017. Atualizado às 00h23.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Acessibilidade

Notícia da edição impressa de 10/08/2017. Alterada em 09/08 às 21h40min

Porto Alegre receberá feira de tecnologia assistiva e inclusão

Bakof espera que evento contribua para a conscientização sobre o tema

Bakof espera que evento contribua para a conscientização sobre o tema


JONATHAN HECKLER/JC
A Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência e com Altas Habilidades no Rio Grande do Sul (Faders) promove, nos dias 25, 26 e 27 de agosto, no Vida Centro Humanístico (avenida Baltazar de Oliveira Garcia, 2.132, em Porto Alegre), a 1ª Exposição de Tecnologia Assistiva e Inclusão, a ExpoTAI. O evento é uma oportunidade para que indústrias, prestadores de serviços e promotores da inclusão participem da exposição. Além disso, está prevista ampla programação paradesportiva e cultural.
O presidente da Faders, Roque Bakof, explica que a intenção é aproximar o tema da sociedade, além de promover a autonomia e o protagonismo dos deficientes do Estado. "Se uma sociedade busca evoluir, é preciso fazer com que assuma uma consciência sobre o tema. A questão da inclusão não diz respeito apenas aos deficientes, e sim a toda população", argumenta.
O evento tem entrada franca. A Faders ainda deve entrar em contato com a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) para facilitar o acesso ao local durante os três dias de programação. Uma vez que se trata da primeira edição do evento, não há uma estimativa de público, mas Bakof garante que a procura tem sido positiva.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia