Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 10 de agosto de 2017. Atualizado às 00h18.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

Notícia da edição impressa de 10/08/2017. Alterada em 09/08 às 21h40min

Porto Alegre vai adquirir 11 ambulâncias para o Samu

A Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre lançou ontem edital para a compra de 11 novos veículos para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). É a primeira vez que a Capital compra ambulâncias para o serviço - desde a criação do Samu, em 1995, as unidades utilizadas eram as repassadas pelo Estado ou pelo Ministério da Saúde. Será renovada 75% da frota que circula hoje nas ruas. Não haverá aumento no número de equipes. O investimento será de R$ 2,3 milhões.
Para o secretário municipal de Saúde, Erno Harzheim, a medida irá melhorar o atendimento, além de reduzir os custos de manutenção. "Gastamos, por mês, cerca de R$ 190 mil em manutenção. É quase o valor de uma ambulância nova. A ideia é que esse gasto caia pela metade com os novos veículos", afirma. Algumas das unidades atuais servirão como reserva, e outras serão vendidas ou leiloadas. A norma estabelecida para o serviço determina que haja três automóveis reservas para cada um em operação.
O Samu conta hoje com 15 equipes distribuídas pela cidade. São 12 equipes de Suporte Básico de Vida, compostas por técnico ou auxiliar de enfermagem e motorista, e outras três equipes de Suporte Avançado, que contam com médico, enfermeiro e motorista.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia