A bióloga Marília é quem prepara as refeições A bióloga Marília é quem prepara os pratos Foto: FREDY VIEIRA/JC

Bistrô em Taquara oferece pratos com plantas comestíveis não convencionais

Local funciona de segunda a sexta-feira, para almoço e também para jantar

Além de agência de Publicidade, espaço de eventos, coworking e estúdio fotográfico, a Invento Casa Criativa, de Taquara, agora tem um bistrô com uma proposta um tanto ousada. Lá são servidos pratos com plantas alimentícias não convencionais, conhecidas pela sigla Panc. E a novidade, aberta há três semanas, tem gerado movimento de pessoas curiosas pelos sabores únicos (e, em sua maioria, desconhecidos) das flores e folhas.
Essa mistura de negócios no mesmo lugar reflete a personalidade de um dos fundadores da Invento, o publicitário Rodrigo Fagundes, de 39 anos. A sócia Luiza Fontoura, 29, brinca que ele é um arquiteto e um chef frustrado.
Em seguida, a dupla corrige: de frustrado, não tem nada. Afinal, as ideias de Rodrigo, mesmo as que não pertencem à sua formação acadêmica, são colocadas em prática. O design descolado da Invento (com tijolos à mostra, contêineres, cama para os funcionários descansarem e vista verde na sala de reuniões) foi pensado por Rodrigo, assim como o espaço onde funciona o bistrô - e a iniciativa de abri-lo. "Ver as pessoas felizes no local de trabalho foi o que norteou tudo", diz ele, que tem 33 funcionários e, no horário do meio-dia, faz até as vezes de garçom.
O lançamento da operação gastronômica, Invento Pra Comer, foi no mesmo mês da comemoração dos 15 anos da agência. Ao longo dos anos, a empresa atendeu marcas como Coca-Cola Shoes, Reserva, Bolsas Rafitthy, Calçados Bebecê e outras.
Um dos segredos para que tudo andasse bem foi a contratação de uma consultoria de gestão, da 4Cinco. "Com seis sócios, há muitas ideias que divergem", justifica Luiza.
Os números mostram que as estratégias sugeridas têm gerado efeito. Em 2016, a Invento cresceu 40%, e faltou R$ 40 mil para que atingisse a meta de faturamento de R$ 2 milhões. Para este ano, a intenção é faturar R$ 2,6 milhões.
Antes de abrir oficialmente, o bistrô funcionou por um ano só para o público interno. A bióloga Marília Kelen, 29, é quem faz a harmonização dos pratos com as plantas. "Ficamos com medo de que as pessoas se assustassem. Tem gente que não entende", descreve Rodrigo, sobre as Panc.
A saída foi oferecer opções mais usuais também, como baguetes - e, claro, o cardápio inteiro pode ser pedido sem as plantinhas silvestres. Dessa forma, agrada a todos os gostos. O valor da salada, mais o acompanhamento, é de R$ 15,00. O Invento Pra Comer fica na R. Venâncio Aires, nº 1689, em Taquara, e funciona de segunda à sexta-feira, para almoço e jantar, e acomoda 20 pessoas na área fechada e 16 no deck.FREDY VIEIRA/JCfotos FREDY VIEIRA/JC
FREDY VIEIRA/JC
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio