Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 06 de agosto de 2017. Atualizado às 18h10.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

Alterada em 06/08 às 18h13min

Grêmio supera reservas do Atlético-MG e segue na perseguição ao Corinthians

Resultado manteve o Grêmio na vice-liderança com oito pontos de desvantagem para o Corinthians

Resultado manteve o Grêmio na vice-liderança com oito pontos de desvantagem para o Corinthians


LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA/JC
O Grêmio misto levou a melhor sobre o Atlético Mineiro reserva neste domingo (6). Com as duas equipes poupando jogadores para a Copa Libertadores, o time gaúcho aproveitou o apoio de sua torcida, foi letal nos contra-ataques e ganhou com certa tranquilidade, por 2 a 0, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, a última do primeiro turno.
O resultado manteve o Grêmio na vice-liderança com oito pontos de desvantagem (47 a 39) para o Corinthians, que havia vencido o Sport no sábado, por 3 a 1. E o Atlético-MG, com apenas 23, segue mais próximo da zona de rebaixamento do que da briga por uma vaga na próxima Libertadores.
As duas equipes voltam a atuar na quarta-feira, pelo jogo da volta das oitavas de final da Libertadores: o Grêmio recebe o Godoy Cruz (Argentina), em Porto Alegre, após ter vencido a ida por 1 a 0, enquanto o Atlético-MG encara o Jorge Wilstermann (Bolívia), em Belo Horizonte - perdeu o primeiro duelo por 1 a 0. Pelo Brasileirão, no próximo domingo, o time mineiro recebe o Flamengo, enquanto o clube gaúcho vai ao Rio desafiar o Botafogo.
Preocupado em reverter a desvantagem na Libertadores, o técnico Rogério Micale levou 27 jogadores a Porto Alegre para que os titulares treinassem enquanto os reservas se preparavam para enfrentar o Grêmio. Assim, a equipe entrou em campo apenas com Victor de sua formação original, dando chance a atletas como Alex Silva, Matheus Mancini e Elder.
Em situação um pouco mais tranquila na Libertadores, Renato Gaúcho ainda escalou alguns titulares, como Arthur, Luan e Pedro Rocha. Mas foi sua acertada estratégia de jogo que foi determinante ao resultado. Mesmo jogando em casa, o Grêmio se retraiu e deixou o Atlético-MG comandar a posse de bola. E foi exatamente nos contra-ataques que o time liquidou o duelo.
Logo aos quatro minutos, depois de Valdivia cobrar falta com perigo e exigir boa defesa do estreante Paulo Victor, o Atlético Mineiro bateu escanteio e a zaga do Grêmio afastou. Quase no meio-campo, sozinho, Alex Silva furou bisonhamente e Luan disparou no contra-ataque. Everton, então, recebeu na direita e cruzou na medida para Pedro Rocha, de cabeça, abrir o placar.
O jogo seguiu com a mesma dinâmica depois do gol. O Atlético Mineiro controlava o meio e chegava com certo perigo especialmente com Valdivia - Yago, Otero e Elder, mais apagados, contribuíam pouco para desarrumar a defesa gremista. Foi em outro chute do ex-jogador do Internacional, aos 18, que o time assustou novamente.
Era pouco para quem estava em desvantagem. E o Grêmio, que se defendia com tranquilidade, embora atacasse pouco, ampliou aos 26 após falha geral da zaga atleticana: Pedro Rocha recebeu cruzamento de Leonardo Moura e, sozinho, cabeceou para boa defesa de Victor. E, no rebote, sem qualquer marcação, Fernandinho só desviou para as redes.
O duelo, então, se tornou moroso. Desestabilizado após o segundo gol, o Atlético-MG diminuiu ainda mais a pressão, parecendo acomodado com a derrota. Nem mesmo a entrada de Robinho no intervalo - no lugar de Elder - mudou o panorama. E, assim, quem quase marcou novamente foi o Grêmio: aos seis minutos do segundo tempo, após chutão de Paulo Victor, Pedro Rocha recebeu nas costas da zaga e acertou a trave.
Melhor jogador do Atlético Mineiro no segundo tempo, Robinho ainda criou duas boas oportunidades. No fim, ele ainda teve chance de descontar em cobrança de pênalti, mas Paulo Victor defendeu. Assim, com muita tranquilidade, o Grêmio segurou o resultado e se manteve na perseguição ao Corinthians.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia