Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 11 de agosto de 2017. Atualizado às 00h02.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Balanços

Notícia da edição impressa de 11/08/2017. Alterada em 10/08 às 20h31min

Lucro da Petrobras no segundo trimestre registra queda de 14,6%

A Petrobras reportou lucro líquido de R$ 316 milhões no segundo trimestre deste ano, com queda de 14,6% ante lucro líquido de R$ 370 milhões no mesmo período de 2016 e declínio de 93% em relação ao ganho de R$ 4,449 bilhões nos três meses imediatamente anteriores, conforme os números atribuíveis aos acionistas.
A petroleira justificou que o lucro líquido do segundo trimestre permaneceu no mesmo patamar em relação a igual período de 2016, em função das menores margens de derivados, da diminuição do volume vendido e da redução das despesas operacionais.
O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da petroleira foi de R$ 19,094 bilhões, baixa de 6,6% em relação ao mesmo intervalo de 2016 e diminuição de 24% ante o primeiro trimestre deste ano. A receita líquida somou R$ 66,996 bilhões no período, o que significa um declínio de 6,06% na comparação anual e de 2% na trimestral.
O resultado financeiro líquido da estatal ficou negativo em R$ 8,835 bilhões no trimestre encerrado em junho, ante uma cifra negativa em R$ 6,061 bilhões de igual trimestre de 2016 e despesas financeiras líquidas de R$ 7,755 bilhões no primeiro trimestre de 2017.
O lucro líquido de R$ 316 milhões registrado pela Petrobras no segundo trimestre deste ano ficou 88,9% abaixo das expectativas de analistas, que indicaram lucro de R$ 2,841 bilhões no intervalo, conforme a média das estimativas de seis bancos (Itaú BBA, Santander, Morgan Stanley, UBS, JPMorgan e Credit Suisse).
No caso da receita líquida, a petroleira anunciou R$ 66,996 bilhões no período, montante inferior à média de R$ 67,514 bilhões esperada pelos analistas.
Os investimentos da Petrobras totalizaram R$ 11,451 bilhões no segundo trimestre deste ano, o que representa um recuo de 14,8% ante igual intervalo de 2016 e de 1% em relação aos desembolsos do primeiro trimestre. No semestre, os investimentos totalizaram R$ 22,993 bilhões, queda de 21% ante os R$ 29,028 bilhões aportados em igual período de 2016.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia