Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 10 de agosto de 2017. Atualizado às 11h38.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

agronegócios

Alterada em 10/08 às 11h39min

Conab prevê colheita de 238,2 milhões de toneladas de grãos

A produção de soja é estimada em 114 milhões de toneladas

A produção de soja é estimada em 114 milhões de toneladas


YASUYOSHI CHIBA/AFP/JC
A produção brasileira de grãos em 2016/17 deve atingir o recorde de 238,2 milhões de toneladas, informou na manhã desta quinta-feira (10) a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O volume supera em 1 milhão de toneladas o previsto no levantamento anterior, que apontava colheita de 237,2 milhões de toneladas.
Se confirmado o volume, a produção será 27,7% maior que a do ciclo passado, com 51,6 milhões de toneladas a mais. Na temporada 2016/17 o Brasil produziu 186,6 milhões de t.
De acordo com relatório que acompanha a 11ª e penúltima estimativa da safra 2016/17, além da área, que cresceu 4%, foram responsáveis pelo bom resultado o clima favorável e o uso de tecnologia nas lavouras, que elevou a produtividade, em especial a de milho e a de soja.
A área é estimada em 60,7 milhões de hectares, acima dos 58,3 milhões de ha da safra 2015/2016. "A produtividade média da leguminosa subiu de 2.870 para 3.362 kg/ha e a do milho total, de 4.178 para 5.563 kg/ha", diz a Conab.
A produção de soja é estimada em 114 milhões de toneladas (+19,5%), em uma área de 33,9 milhões de hectares (+2%). Já a produção total de milho (primeira e segunda safras somadas) deve alcançar 97,2 milhões de toneladas, 46,1% acima da safra 2015/2016. A colheita de primeira safra foi estimada em 30,5 milhões de toneladas e a segunda em 66,7 milhões de t. A área com o cereal somou 17,5 milhões de hectares, um crescimento de 9,7%.
Em relação ao feijão, a Conab previu produção total de 3,4 milhões de toneladas, em uma área de 3,1 milhões de hectares. "O primeira safra, que já está colhido, detém uma produção de 1,39 milhão de toneladas, resultado 34,3% superior ao produzido em 2015/2016. Já o da segunda safra, que também está finalizado, deve alcançar 1,22 milhão de toneladas. O feijão terceira safra deve produzir 750 mil toneladas, sendo 665 mil do tipo cores, 77 mil do caupi e 7,9 mil toneladas do preto."
A colheita de algodão pluma é estimada em 1,5 milhão de toneladas pela companhia, um aumento de 18,2%, apesar da área 1,7% menor na temporada.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia