Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 09 de agosto de 2017. Atualizado às 13h53.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura

Alterada em 09/08 às 13h54min

Passagem aérea puxou alta de 0,33% na inflação de serviços em julho

Houve desaceleração frente a junho, quando a inflação de serviços subiu 0,43%, e setor aéreo, 6,89%

Houve desaceleração frente a junho, quando a inflação de serviços subiu 0,43%, e setor aéreo, 6,89%


MARIVALDO OLIVEIRA/AE/JC
As passagens aéreas ficaram 5,75% mais caras em julho, o que puxou a alta de 0,33% na inflação de serviços no mês, dentro do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, houve desaceleração em relação a junho, quando a inflação de serviços teve aumento de 0,43% e as tarifas aéreas ficaram 6,89% mais caras.
A taxa acumulada pela inflação de serviços em 12 meses passou de 5,72% em junho para 5,42% em julho. Os aumentos na energia elétrica e na gasolina puxaram a alta de 1,28% na inflação de bens e serviços monitorados em julho, dentro do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A energia elétrica ficou 6,0% mais cara, enquanto a gasolina subiu 1,06%.
"Só a energia elétrica, com contribuição de 0,20 ponto porcentual, e a gasolina, com 0,4 ponto porcentual, já fecharam a inflação do mês", observou Fernando Gonçalves, gerente do IPCA na Coordenação de Índices de Preços do IBGE.
O IPCA teve elevação de 0,24% em julho. Os bens e serviços monitorados responderam por um impacto de 0,31 ponto porcentual para a inflação do mês. A taxa acumulada em 12 meses pelos monitorados avançou de 3,30% em junho para 4,72% em julho.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia