Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 10 de agosto de 2017. Atualizado às 00h33.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 10/08/2017.
Alterada em 10/08 às 00h37min
COMENTAR | CORRIGIR

Insurtechs querem mudar experiências com seguros

Insurtechs começam a chamar a atenção do mercado, afirma Luis Ruivo, da PwC

Insurtechs começam a chamar a atenção do mercado, afirma Luis Ruivo, da PwC


PWC/PWC/DIVULGAÇÃO/JC
Depois das Fintechs, uma nova onda de startups começa a ganhar mercado. São as insurtechs, players que estão transformando a experiência de fazer um seguro. Na primeira fase das insurtechs, que o Brasil ainda está vivendo, o foco das entrantes é melhorar a experiência dos clientes que desejam contratar um seguro. É o caso de players que possibilitam que os usuários entrem em um site, coloquem o número da placa do seu carro e o seu e-mail e, em segundos, receba uma simulação de cobertura e valor a ser pago. A segunda fase, porém, promete ser mais disruptiva e envolve a criação de novos produtos.
"A ideia é acrescentar mais inovação, como usar Big Data para fazer análise de risco ou usar robôs para o atendimento", explica o sócio da PwC, Luis Ruivo. Assim como já acontece em outros segmentos afetados pela entrada das startups, executivos de empresas globais do setor de seguros estão atentos para esse movimento, e buscando se emparceirar com estes novos players. Pesquisa realizada pela PwC em 40 países mostra que 45% das empresas ouvidas mantêm, atualmente, parcerias com insurtechs. No ano passado, quando foi realizada a primeira edição do levantamento, eram apenas 28%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

Patricia Knebel

Ecossistemas de inovação, tendências globais para os negócios, marketing digital, as tecnologias que são os pilares da transformação digital (como mobilidade, Internet das Coisas e Big Data) e todas as novidades que impactam o comportamento dos consumidores e o futuro das empresas e das cidades estão na coluna Mercado Digital. Estou feliz por você estar aqui.