Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 10 de agosto de 2017. Atualizado às 23h03.

Jornal do Comércio

Viver

COMENTAR | CORRIGIR

música

Notícia da edição impressa de 11/08/2017. Alterada em 10/08 às 16h28min

Destaque ao baixo e ao cravo

Duo Ritter-Cordella tem recital neste sábado no Instituto Ling

Duo Ritter-Cordella tem recital neste sábado no Instituto Ling


ISAIAS MATTOS/DIVULGAÇÃO/JC
Neste sábado, no Instituto Ling (João Caetano, 440), o Duo Ritter-Cordella homenageia o período clássico da música. A partir das 17h, o recital apresenta uma formação inusitada: contrabaixo acústico e cravo. Os ingressos custam R$ 40,00 - à venda no local e pelo site www.institutoling.org.br.
Alexandre Ritter (contrabaixo) e Fernando Cordella (cravo) interpretam dois dos mais importantes concertos para contrabaixo acústico: as eletrizantes e empolgadoras obras do tcheco Johann Baptist Vanhal
(1739-1813) e do austríaco Karl Ditters von Dittersdorf (1739-1799). O duo desenvolveu um cuidadoso trabalho de estudo e pesquisa para as peças - escritas originalmente para serem executadas com orquestra.
No recital, a parte orquestral fica por conta do cravo de Cordella, que vai imprimir suas próprias ideias musicais e improvisos, tão comuns no período clássico. Explosivas em seu caráter rítmico e de vivacidade virtuosística, as obras são desafiadoras para o contrabaixista contemporâneo, pois foram criadas originalmente para serem executadas ao Violone Viennense. A parceria do contrabaixo Ritter com o cravo de Cordella tem o objetivo de trazer o som e a contextualização brilhante dos concertos clássicos.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia