Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 03 de agosto de 2017. Atualizado às 22h40.

Jornal do Comércio

Viver

COMENTAR | CORRIGIR

no palco

Notícia da edição impressa de 04/08/2017. Alterada em 03/08 às 16h43min

Monólogos no palco

Com Everton Pradella, espetáculo A Myrna como ela é abre Mostra Internacional de Monólogos

Com Everton Pradella, espetáculo A Myrna como ela é abre Mostra Internacional de Monólogos


FELIPE NYLAND/DIVULGAÇÃO/JC
A Mostra Internacional de Monólogos reúne sete espetáculos contemporâneos em comemoração aos 27 anos do Teatro Nilton Filho (Grão Pará, 179). O diretor e ator Nilton Filho é o curador da mostra, que abre com A Myrna como ela é (de Caxias do Sul), sábado e domingo, às 21h. Trata-se de uma interpretação livre do texto de Nelson Rodrigues, que envolve o universo feminino. Myrna é uma conselheira amorosa, que tem um programa no decorrer das cenas. Diversas mulheres fazem perguntas em chamadas de vídeo, que são respondidas em momentos do espetáculo. Everton Pradella é quem interpreta Myrna e assina o texto, a direção é de Bob Bahlis.
Durante a semana, as apresentações seguem com os As mãos de Eurídice (de Lajeado), com atuação de Antônio Lopes; também haverá os causos narrados por Zurba Fagundes (interpretado por César JM Garibotti), de Porto Alegre, em Manual prático do pobre; além do espetáculo Demasiado tarde, (da Argentina), com o bailarino e ator Nicolás Yanco.
Outra atração é O Anjo do desespero (de São Leopoldo), interpretado por Gilmar Fagundes, que percorre o conflito dualístico da personagem em questão; já O humorista maragato (de Viamão), interpretado por Eduardo Moraes, personifica o estereótipo gaúcho e suas lidas campeiras com momentos risíveis e embaraçosos, trazendo ao palco personagens hilariantes e atrapalhados.
A mostra se encerra com o espetáculo A dama da noite (de São Paulo), drama de Caio Fernando Abreu. Os ingressos antecipados podem ser adquiridos pelo telefone (51) 3233-0449 ou pelo e-mail contato@teatroniltonfilho.com.br, por R$ 30,00 (inteira). Na bilheteria do local, a entrada custa R$ 40,00. Programação completa em http://teatroniltonfilho.com.br
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia