Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 08 de agosto de 2017. Atualizado às 22h33.

Jornal do Comércio

Panorama

COMENTAR | CORRIGIR

ACONTECE

Notícia da edição impressa de 09/08/2017. Alterada em 08/08 às 14h22min

Histórias de repressão

Espetáculo protagonizado por Guilherme Conrad traz contos de Caio Fernando Abreu

Espetáculo protagonizado por Guilherme Conrad traz contos de Caio Fernando Abreu


AMANDA GATTI/DIVULGAÇÃO/JC
O espetáculo Os dragões não conhecem o paraíso está em cartaz neste mês no projeto Teatro, Pesquisa e Extensão (TPE) da Ufrgs. As sessões ocorrem todas as quartas-feiras de agosto, às 12h30min e às 19h30min, na Sala Qorpo Santo (Eng. Luiz Englert, s/nº), no campus central da universidade.
A montagem conta, através de quadros independentes, histórias de repressão presentes nos recortes da vida e sociedade contemporânea preconizados nos contos de Caio Fernando Abreu. Trata-se de um monólogo que parte das inquietações resultantes do turbulento ano de 2016, que também marca os 20 anos da morte de Caio F. O espetáculo utiliza este e outros contos do autor gaúcho para estabelecer paralelos com a atualidade.
A peça, que foi estágio de conclusão de curso do ator Guilherme Conrad, é resultado também da pesquisa As técnicas corporais do gaúcho e sua relação com performance do ator-bailarino, orientada pela professora Inês Marocco, no Departamento de Arte Dramática da Ufrgs.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia