Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 08 de setembro de 2017. Atualizado às 16h08.

Jornal do Comércio

Automotor

COMENTAR | CORRIGIR

Internacional

Notícia da edição impressa de 01/09/2017. Alterada em 31/08 às 18h42min

Porsche revela a terceira geração do SUV Cayenne

Ele perdeu peso em relação ao antecessor, de 2.040 para 1.985 quilos

Ele perdeu peso em relação ao antecessor, de 2.040 para 1.985 quilos


PORSCHE/DIVULGAÇÃO/JC
As evoluções do SUV começam pela adoção inédita de pneus com tamanhos diferentes nas rodas da frente e de trás, além de um eixo traseiro direcional, características típicas de esportivos. A rodagem atinge níveis de excelência com a introdução da tração ativa nas quatro rodas, do controle de chassi, da suspensão pneumática de três câmaras e do sistema eletrônico de estabilização de rolagem (alguns destes são recursos opcionais).
O design externo do novo Cayenne está mais limpo e fluido. As entradas de ar aumentadas na dianteira sugerem o desempenho superior. A silhueta do veículo ficou mais larga e "atlética".
O novo Cayenne ganhou 63 milímetros no comprimento, porém sem aumento na distância entre-eixos (de 2.895 mm). A altura, por sua vez, diminuiu em 9 mm comparada à do antecessor. A carroceria mede agora 4.918 mm de comprimento e 1.983 mm de largura (excluindo os espelhos. A capacidade do compartimento de bagagem subiu para 770 litros - um acréscimo de 100 litros.
O novo SUV da Porsche chega em duas versões: Cayenne e Cayenne S. A primeira traz motor 3.0 turbo de seis cilindros, com potência de 340 cv e 450 Nm de torque, capaz de levar o veículo da inércia aos 100 km/h em 6,2 segundos.
A segunda é equipada com um propulsor V6 de 2.9 litros com dois turbocompressores, que foi aperfeiçoado para alcançar 440 cv de potência (20 cv a mais do que o desenvolvimento anterior) e torque de 550 Nm. Nessa configuração, a aceleração de zero a 100 km/h ocorre em 5,2 segundos.
O melhor rendimento da terceira geração do Cayenne se deve, também, à nova caixa de câmbio Tiptronic S de oito marchas. Com tempos de resposta menores e relações mais curtas nas marchas inferiores, a transmissão otimiza a performance nas rodovias e no fora de estrada. Alongada, a oitava marcha ajuda a reduzir o consumo de combustível.
O novo Cayenne combina três propostas: carro esportivo, off road e veículo de uso diário. Para tanto, recebeu um novo chassi de baixo peso, com suspensão dianteira de braços separados e traseira multibraços.
Pela primeira vez, o Cayenne é oferecido com eixo traseiro direcional elétrico. Essa tecnologia, já disponível no Porsche 911 e no Panamera, incrementa a agilidade nas curvas fechadas e a estabilidade nas mudanças de faixa em alta velocidade.
A terceira geração do Cayenne será comercializada no Brasil. A previsão de desembarque no mercado nacional é para o segundo semestre de 2018. Preços e pacotes locais ainda não foram definidos pela marca.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia