Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 15 de julho de 2017. Atualizado às 16h57.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

reino unido

Alterada em 15/07 às 16h57min

Tony Blair diz que Brexit deve ser interrompido para frear dano ao Reino Unido

O ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair disse que existe a chance de a Grã-Bretanha não deixar a União Europeia e avaliou que interromper o Brexit é "necessário" para evitar um grave prejuízo econômico ao país.
Em um artigo publicado neste sábado pelo Instituto de Mudanças Globais, de Blair, ele escreveu que os líderes da UE estariam dispostos a "reformar e nos encontrar no meio do caminho" para manter o Reino Unido no bloco.
Blair também disse à emissora Sky News que "cada dia traz novas evidências" do dano que o Brexit representa para a Grã-Bretanha, com a redução do crescimento econômico e a forte queda do valor da moeda britânica desde o referendo sobre a participação do país na UE, em junho de 2016.
Blair deixou o cargo de primeiro-ministro em 2007 e suas intervenções na política britânica são sempre controversas. Ele ganhou três eleições sucessivas para o Partido Trabalhista, mas muitos não o perdoam por seu apoio à Guerra do Iraque.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia