Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 13 de julho de 2017. Atualizado às 23h12.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

estados unidos

Notícia da edição impressa de 14/07/2017. Alterada em 13/07 às 20h49min

Presidente da Câmara prometeaprovar sanções contra a Rússia

O presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Paul Ryan, prometeu ontem aprovar um "forte e corajoso" projeto de lei para impor sanções contra a Rússia, mesmo que o chefe de Inteligência do presidente Donald Trump tenha manifestado preocupações sobre a legislação, que visa punir Moscou pela suposta interferência nas eleições presidenciais norte-americanas.
No entanto, comentários do líder da maioria na Câmara, Kevin McCarthy, sugerem que o governo Trump está tentando enfraquecer o projeto, que passou no Senado no mês passado com 98 votos. McCarthy disse que o diretor da Agência Central de Inteligência (CIA, na sigla em inglês), Mike Pompeo, informou que o pacote de sanções contra a Rússia afetaria "a habilidade de fazer seu trabalho, ou alguns elementos dele".
McCarthy não especificou ao que Pompeo se referia. Ele também negou que a Casa Branca esteja se inclinando para fazer lobby contra o projeto de lei.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia