Caderno de Inverno do Geração E

na foto: Fabiano Sperotto, Parque Gasper Fabiano Sperotto é o diretor do Parque de Aventuras Gasper, em Bento Gonçalves Foto: JONATHAN HECKLER/JC

Bento Gonçalves tem parque de aventuras com o maior bungee jump do Brasil

Espaço de Aventuras Gasper recebe 25 mil pessoas por ano

Aaaaaaaaaaah! Essa é a reação dos viajantes (corajosos) que vão até o Parque de Aventuras Gasper - que fica na Linha Eulália Alta, em Bento Gonçalves - e decidem experimentar as sete atrações disponibilizadas por lá. Uma delas é nada mais, nada menos que o maior bungee jump do Brasil.
São 150 metros de altura e cerca de 50 metros de queda. "Quando a gente botou, pensamos: 'cara, ninguém vai saltar porque é muito louco!'", diverte-se Fabiano Sperotto, 38 anos, diretor do parque. Na contramão dessa 'previsão', o desafio contabiliza mais de 6 mil saltos realizados desde a instalação do atrativo, em 2016.
Inaugurado em outubro de 2013, o Gasper recebe, calcula Fabiano, 25 mil pessoas por ano. O empreendedor é responsável, dentro do parque, pelas atividades radicais. "Viemos, nos instalamos e foi firmada uma parceria para podermos trabalhar", ressalta o diretor, apontando que o terreno é da família Megiolaro. "São eles que cuidam da parte de alimentação e estrutura."
Embora seja um empreendimento bastante diferente do que comumente se vê na Serra gaúcha, Fabiano frisa que consegue conciliar a característica da empresa com a dos habitantes das cidades do entorno. "A gente percebeu que tem um público 'muito família' na nossa região." Com essa constatação e o desejo de proporcionar aventura para todos, eles ficaram em torno de dois anos ajustando o espaço. A ideia era receber, também, crianças.
A entrada custa R$ 5,00 por pessoa, o que inclui o estacionamento. Para aqueles que não querem muita aventura, o parque conta com churrasqueiras (locadas por R$ 80,00, mediante agendamento) e lanchonete. Banheiros (com vestiário e chuveiros) e um parque infantil também fazem parte do complexo.
Para os mais animados - mas que, talvez, não queiram a emoção do bungee jump (R$ 90,00) - há outras opções. No percurso da tirolesa, são 750 metros divididos em duas partes (a primeira de 450 metros e a segunda de 300 metros), que custam R$ 30,00 e vêm com uma linda vista de brinde.
As trilhas de quadriciclo podem ser realizadas em duplas (por R$ 110,00) ou acompanhada de um instrutor (por R$ 80,00). São sete veículos, o que permite até 14 pessoas 'passearem' juntas. "Essa trilha é de nível pesado, off road, para quem já tem medo de altura e quer fazer um negócio um pouquinho mais radical num volante", destaca Fabiano. O percurso inclui atravessar rio, descer degraus e, claro, muita terra.
Como se não bastasse, o Parque Gasper conta, ainda, com uma área de aproximadamente 3 mil m² para paintball, muitos obstáculos, rampas e trincheiras. A travessia de arvorismo tem plataformas montadas entre copas de árvores e postes, totalizando sete desafios diferentes. A descida de rapel, acompanhada de escalada em via ferrata, é indicada, inclusive, para quem é novato no assunto. "Esse aqui é o único no Brasil onde uma pessoa sem experiência nenhuma vai descer um rapel e depois vai escalar uma montanha", ressalta.
Atualmente, está sendo construído um novo brinquedo: o pêndulo superman.
Vai encarar?

'Sim, eu saltei'

Fabiano ressalta os métodos de segurança 
antes do salto Fabiano ressalta os métodos de segurança antes do salto Foto: JONATHAN HECKLER/JONATHAN HECKLER/JC
Difícil encontrar palavras. E nem é modo de falar. Uma sensação única e que me deixou com um sorriso (ainda mais fácil) no rosto por horas. Na verdade, enquanto escrevo, continuo rindo dessa "façanha" com um lastro de loucura e uma grande parcela de serenidade. Muita serenidade. Sem falar na confiança que tive nas palavras do Fabiano Sperotto, diretor do Parque de Aventuras Gasper.
Ao descrever os protocolos de segurança, ele indiretamente me convenceu que não teria problema pular de bungee jump. Aliás, nem poderia ser diferente, porque não é qualquer bungee jump. É, simplesmente, o maior do Brasil! Foram segundos de uma liberdade estranha. Sabia que iria cair e, rapidamente, seria puxado de volta pela corda elástica. Ainda fiquei alguns outros segundos de cabeça para baixo até que a fita de resgate chegasse às minhas mãos, mas nem isso foi incômodo. A vista (mesmo a 180°) é surpreendentemente linda. Quem puder ir e quiser experimentar, eu recomendo. Antes, assista o vídeo dessa aventura em geracaoe.com.
Compartilhe
Comentários ( 2 )
  1. Felix Chiomento

    GERAO CRIATIVA , VISO ..... NA REGIO TURSTICA , ALGO DIFERENTE A A VELHA HISTRIA PENSO LOGO EXISTO.... PARABNS .....

  2. Paulo Serpa Antunes

    Parabéns pela coragem, Ulisses!

Artigos relacionados
Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio