Cleber, Renata, Andréia e Deize estão à frente do novo projeto Cleber, Renata, Andréia e Deize estão à frente do novo projeto Foto: JONATHAN HECKLER/JC

Grupo quer tornar Bento wedding destination

Projeto reúne vários profissionais para realização de eventos

Imagine se houvesse uma equipe que cuidasse de todos os detalhes de um casamento, dos convites ao grande dia. Pois ela existe, e foi criada há dois meses durante a ExpoBento, maior feira multissetorial do Brasil, que acontece na cidade de Bento Gonçalves. O Case em Bento - Tudo para seu Evento trata-se de um grupo de profissionais, de 20 segmentos diferentes, que decidiram se unir para organizar eventos.
Tudo começou quando Andréia Pilão Zogbi, 42 anos, cerimonialista, resolveu participar da mostra Quer casar comigo?, na ExpoBento. Mas ela não era a única interessada.
Cleber Brauner, 34, fotógrafo também tinha o desejo de apresentar seu serviço na exposição. Os dois resolveram que participariam juntos, pois sozinhos não dariam conta dos custos. A dupla começou a pensar em quem mais poderia se juntar a eles para baratear o investimento. Resolveram, então, chamar Renata Somacal, 40, decoradora de bolos e confeiteira. Entre os planos de como estruturariam o estande, nasceu o Case em Bento.
E, quando buscavam profissionais para instalarem os sistemas de luz, som e estrutura de alumínio, o grupo ganhou corpo. Antes do evento acabar, perceberam que a parceria não acabaria na ExpoBento.
"A gente já se unia antes disso, não de forma tão profissional, mas sempre nos indicávamos", comenta Andréia. A iniciativa veio também em função de uma percepção dos envolvidos de que os noivos não estão mais fazendo tantos casamentos nas praias como antigamente, e que as pessoas começaram a procurar a Serra. Nesses dois meses de operação, a equipe já tem três clientes interessados.
Entre os serviços e produtos oferecidos, estão barbearia, roupa, iluminação, salão de beleza, filmagem, doces, bolos, carro, convite, decoração, som e o espaço para a cerimônia. "Só vem o casal. Até os convidados a gente arruma, só não conseguimos ainda achar o noivo", brinca Deize Scotton, 32, parceira do projeto e relações públicas da vinícola Marcos Lugi, que sedia as comemorações contratadas.
Quem deseja realizar eventos com a equipe não precisa necessariamente fechar 100% dos profissionais. Os noivos podem chegar com alguns serviços previamente escolhidos. Quanto maior o pacote, porém, mais descontos eles oferecem.
As empresas envolvidas já atenderam pessoas de diversos locais, inclusive de fora do País. "O casamento todo de um casal de Brasília custou menos, mesmo pagando para todo os convidados, do que só o aluguel de um espaço em Brasília", compara Deize, que atualmente está envolvida na organização de duas festas de jogadores de futebol conhecidos internacionalmente.
A ideia parece estar agradando tanto que muitas empresas procuram a equipe do Case em Bento para oferecer serviços e juntarem-se à empreitada. Mas eles fazem questão de ressaltar que, para integrar o grupo, é necessário ter um bom histórico profissional. Além disso, não há interesse em mais de uma empresa do mesmo segmento, pois a ideia não é gerar competição dentro do negócio.
O projeto beneficia e potencializa o trabalho de todos. Renata, por exemplo, era funcionária de uma empresa de móveis - onde ficou por 16 anos. Como a demanda aumentou, nos últimos meses, resolveu focar só nos bolos. E a explicação da aceitação do público está na praticidade.
"Se tu és uma noiva, tu vais levar nosso folder de qualquer jeito, pois não é só a página de um fotógrafo. Isso fortalece todo mundo", comenta Cleber. Embora os talentos de cada um faça toda a diferente, há uma outra aliada: a região. "Esse cenário só se vê na Europa. O pessoal vem para cá e se deslumbra", comenta Andréia.
JONATHAN HECKLER/JC
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio