Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 22 de julho de 2017. Atualizado às 21h59.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Atletismo

Alterada em 22/07 às 22h01min

Brasil chega a oito ouros no Mundial de Atletismo Paralímpico

Agência Brasil
O Brasil conquistou neste sábado (22) mais duas medalhas de ouro no Mundial de Atletismo Paralímpico de Londres. No total, os atletas brasileiros já ganharam 21 medalhas (oito de ouro, sete de prata e seis de bronze) na competição, que se encerra neste domingo (23).
O velocista Petrúcio Ferreira conquistou sua segunda medalha de ouro, na prova de 200m da classe T47 (amputados de braço) e estabeleceu um novo recorde mundial para a prova. Petrúcio baixou seu próprio recorde mundial para 21s21- a antiga marca era de 21s49, estabelecida por ele em abril de 2015.
Na mesma prova, o também brasileiro Yohansson Nascimento ficou com a medalha de prata, com 21s96. A terceira posição ficou com o polonês Michael Derus, que registrou 22s08. No lançamento de disco, Thiago Paulino também conquistou sua segunda medalha de ouro. Ele alcançou 46,58m, ultrapassando o croata Miroslav Petkovic, prata com 45,99m.
O chinês Guoshan Wu foi bronze, com 45,62m. Na final dos 100m T36 (paralisados cerebrais), Rodrigo Parreira conquistou a medalha de bronze ao completar a prova em 12s28.
Esta é a oitava edição do Mundial de Atletismo Paralímpico.
Cerca de 1.300 atletas de 100 países disputam as 213 medalhas, no Estádio Olímpico de Londres. Em 2015, em Doha, no Catar, o Brasil ficou com a sétima colocação no quadro geral de medalhas do evento, com oito medalhas de ouro, 14 de prata e 13 de bronze.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia