Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 13 de julho de 2017. Atualizado às 21h47.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

Alterada em 13/07 às 21h52min

São Paulo cede empate ao lanterna Atlético-GO no Morumbi na estreia de Dorival

Mesmo diante do lanterna da competição, um adversário sob medida para iniciar uma recuperação, o São Paulo só empatou por 2 a 2 diante do Atlético-GO, lanterna da competição, na noite desta quinta-feira, e continua na zona de rebaixamento do Brasileirão pela 3ª rodada seguida. São oito jogos sem vitória. Na próxima partida, o São Paulo vai enfrentar a Chapecoense.
Em sua estreia, Dorival Junior colocou em prática o que havia ensaiado nos dois treinamentos que comandou ao longo da semana. Wellington Nem, uma das apostas de treinador, jogou aberto, reeditando a figura dos antigos pontas. Ele deveria trocar passes com o lateral Buffarini. Do outro lado, Gomez se aproximava de Junior Tavares.
Os ensaios funcionaram apenas nos primeiros minutos. O início esteve longe de ser avassalador como a torcida esperava. Jornadas individuais muito fracas, especialmente de Nem e Buffarini, praticamente mataram os ataques pelo lado direito.
Outro pecado da equipe no início do jogo foi tentar tabelar pelo centro da área, sempre mais congestionada. A bola batia e voltava. O meia Cueva, com pouca movimentação, participava pouco da partida. A primeira finalização perigosa só aconteceu aos 16 minutos, quando Jucilei cruzou e Pratto tocou fraco. Foi a primeira vez que o argentino tocou na bola.
A sequência de sete jogos sem vitória pesou negativamente a partir do final do primeiro tempo. Faltava confiança para arriscar as jogadas. E o São Paulo piorou. O Atlético teve boa chance aos 29 minutos, quando Walter chutou cruzado, quase da linha de fundo, e Renan Ribeiro espalmou em cima de Rodrigo Caio Quase gol contra. O time da casa conseguiu responder quando Cueva enfiou para Petros, que chutou cruzado. Pratto não conseguiu alcançar a bola para finalização.
A torcida, que havia incentivado a equipe desde o início, dividiu-se entre vaias e aplausos no final do primeiro tempo. O único poupado foi o volante Jucilei, que foi ovacionado ainda durante o primeiro tempo.
Aos cinco minutos, em uma das poucas jogadas de linha de fundo bem-sucedidas do São Paulo, Wellington Nem quase fez, mas Bruno Pacheco salvou. Sete minutos depois, o time conseguiu a vantagem Foi após uma cobrança de bola parada. Após Cueva cobrar a falta no travessão de Felipe Garcia, a bola voltou e Lucas Pratto fez o gol.
A sensação de alívio da torcida durou apenas cinco minutos. Após cobrança de escanteio, Cueva afastou mal e Niltinho acertou um belo chute colocado: 1 a 1.
O gol deu confiança para time visitante e desestabilizou o São Paulo. O jogo ficou aberto. O São Paulo conseguiu o segundo gol com um belo chute de fora da área de Marcinho, que havia substituído Wellington Nem, que saiu bastante vaiado. Dois minutos depois, novo empate. Everaldo marcou na pequena área, de calcanhar.
Assim que o empate foi confirmado, as vaias prevaleceram e mostraram que Dorival terá muito trabalho para reconstruir a equipe do São Paulo. Com 12 pontos, o time segue dentro da zona da degola, na provisória 17ª posição. Já o Atlético continua em último, com apenas oito pontos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia