Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 16 de julho de 2017. Atualizado às 19h22.

Jornal do Comércio

Panorama

COMENTAR | CORRIGIR

ACONTECE

Notícia da edição impressa de 17/07/2017. Alterada em 14/07 às 17h30min

Cordas no repertório

Ospa revisita obras de Antonio Vivaldi, Francesco Geminiani e Johann Sebastian Bach

Ospa revisita obras de Antonio Vivaldi, Francesco Geminiani e Johann Sebastian Bach


MAÍ YANDARA/MAÍ YANDARA/DIVULGAÇÃO/JC
Nesta terça-feira, a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) realiza um concerto especial dedicado ao repertório de cordas. Obras de Antonio Vivaldi, Francesco Geminiani e Johann Sebastian Bach serão revisitadas a partir das 20h30min, no Theatro São Pedro (praça Marechal Deodoro, s/nº). Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro, entre R$ 20,00 e R$ 50,00, das 13h às 21h.
Marcello Guerchfeld, um dos maestros e violinistas com mais intensa atividade didática no RS, é quem rege o programa e será também solista de algumas peças ao lado de premiados violinistas que foram seus alunos: Emerson Kretschmer, Silvane Guerra, Brigitta Calloni, Danilo C. Vieira e Carlos Sell. O concerto traz também a participação especial do cravista Fernando Cordella.
De Vivaldi (1678-1743), serão executadas as composições: Concerto para cordas em Lá Maior F XI n. 4; Concerto em Fá Maior para três violinos e cordas e Concerto em Si menor op.3 n.10 para quatro violinos e cordas. De Geminiani (1687-1762), a Ospa toca o Concerto Grosso La Follia, e, ao fim, o Concerto em Ré Maior para três violinos e cordas de Johann Sebastian Bach (1750-1685), uma obra que raramente é interpretada em Porto Alegre.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia