Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 12 de junho de 2017. Atualizado às 22h49.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Mobilização

Notícia da edição impressa de 13/06/2017. Alterada em 12/06 às 21h18min

Entidades gaúchas pedem impeachment de Temer

Um novo pedido de impeachment do presidente da República, Michel Temer (PMDB), deve ser protocolado hoje, em Brasília, pelo Fórum Gaúcho em Defesa da Previdência. Pelo menos 10 entidades sindicais, de movimentos sociais e escritórios de advocacia integram o coletivo e assinam o documento, que justifica o pedido com base nas denúncias contidas na delação do empresário Joesley Batista, dono da JBS, e soma a isso a ordem, emitida por Temer, de colocar o Exército nas ruas em 24 de maio, dia de protestos contra o presidente em Brasília.
"Estes são fatos que caracterizam crime de responsabilidade e tornam insustentável a permanência de Temer no poder", afirma Cristiano Moreira, diretor do Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Rio Grande do Sul (Sintrajufe-RS), uma das entidades que compõem o fórum.
Além do pedido de impeachment, uma nova greve geral está sendo organizada pelas entidades, a exemplo do que ocorreu no dia 28 de abril, contra as reformas previdenciária e trabalhista, e pedindo a saída do presidente Michel Temer.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia