Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 18 de junho de 2017. Atualizado às 22h18.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 19/06/2017. Alterada em 18/06 às 19h41min

A Engenharia e a erradicação da miséria

Luis Roberto Ponte
A Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (Sergs) é uma entidade sem contribuição compulsória e a primeira associação de classe do RS, que acaba de completar 87 anos de existência.
Sua missão é contribuir para o aprimoramento das atividades que envolvam a Engenharia, pugnando para que esta seja percebida como essencial à erradicação da pobreza, utilizada na sua plenitude, e exercida com dignidade, eficiência e modernização tecnológica. Ela não é um instrumento de defesa dos interesses corporativos da Engenharia, mas, sim, do bem comum, propondo ações que sejam úteis para ajudar a salvar o País do grau de atraso e deterioração moral em que se encontra, e a suprir as carências que tornam miseráveis milhões de brasileiros.
Existem, hoje, por volta de 40 cursos de Engenharia, o que torna os engenheiros participantes da produção de quase todos os bens materiais e serviços indispensáveis à dignidade do homem.
A Sergs luta para destruir as ciladas contra o interesse público ocultas no desconhecimento da verdade, que levam muitas pessoas a se colocarem em oposição ao seu próprio bem, ao combaterem os geradores da riqueza, crentes que estão combatendo a injustiça praticada contra os pobres, sem perceberem que estão mesmo é lutando contra o desenvolvimento econômico e social que pode salvar os miseráveis e assegurar a todos uma vida com dignidade.
Presidente da Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (Sergs)
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia