Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de junho de 2017. Atualizado às 10h05.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

19/06/2017 - 10h07min. Alterada em 19/06 às 10h08min

Produção de petróleo no Brasil cresce 3,9% em maio

A Petrobras registrou em maio produção total de petróleo e gás natural de 2,80 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), dos quais 2,68 milhões no Brasil e 120 mil no exterior.
A produção média de petróleo no Brasil atingiu 2,18 milhões de bpd, 3,9% maior que o de abril. Conforme comunicado distribuído nesta segunda-feira (19), a empresa atribui o resultado a três fatores: o início de produção de um projeto no sul do campo de Lula, na Bacia de Santos, com a plataforma P-66, no dia 17 de maio; o retorno à produção após parada para manutenção da P-37 (campo de Marlim na Bacia de Campos) e do FPSO Cidade de Angra dos Reis (campo de Lula); e a entrada de um novo poço produtor em Marlim Sul.
Especificamente sobre gás natural, a produção no Brasil, excluído o volume liquefeito, foi de 78,9 milhões de m³/d, 0,5% maior que em abril.
Já no pré-sal, a produção de petróleo e gás natural operada pela Petrobras (parcela própria e dos parceiros) foi de 1,57 milhão de boed em maio, alta de 5,1%. "Importante ressaltar que na comparação com maio de 2016, houve um aumento de 37% da produção da camada pré-sal", diz o comunicado.
No exterior, a produção de petróleo teve aumento de 1%, para 65 mil bpd, também na comparação com o mês anterior, devido à entrada em produção de um novo poço no campo de Saint Malo, nos EUA. Por outro lado, a produção de gás natural caiu 3%, para 9,3 milhões de m?/d, com a menor demanda da produção de gás na Bolívia.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia