Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de junho de 2017. Atualizado às 08h12.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 19/06 às 08h14min

Cobre opera em alta, após início positivo nos mercados asiáticos

Os contratos futuros de cobre operam em alta na manhã desta segunda-feira (19), encorajados por um início positivo nos mercados de ações da Ásia.
Por volta das 7h30min (de Brasília), o cobre para três meses era negociado em alta de 0,6%, a US$ 5.705,00 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). Já na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre para julho subia 0,96%, a US$ 2,5885 por libra-peso às 7h51min.
As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta segunda-feira, influenciadas por uma visão positiva sobre a Bolsa de Hong Kong, além de um dado de preço de moradias novas na China e de números da balança comercial japonesa. Para analistas do Commerzbank, esse início positivo nos mercados acionários asiáticos impulsionou os preços do cobre nesta manhã.
Dados oficiais chineses mostraram que os preços das casas novas subiram em 56 de 70 cidades pesquisadas em maio ante abril. O indicador registrou desaceleração, após o governo de Pequim e também algumas cidades adotarem medidas para conter a demanda e evitar uma bolha no mercado imobiliário.
Entre outros metais básicos negociados na LME, o alumínio subia 0,4%, a US$ 1.881 a tonelada; o chumbo avançava 1,1%, a 2.138,50 a tonelada; o zinco ganhava 1,2%, a US$ 2.551 por tonelada; e o níquel tinha alta de 0,3%, a US$ 8.970 por tonelada. No entanto, o estanho caía 0,1%, a US$ 19.600 por tonelada.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia