Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 18 de junho de 2017. Atualizado às 22h18.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Fechamento

Notícia da edição impressa de 19/06/2017. Alterada em 18/06 às 22h22min

Fechamento

Colômbia
Três grupos - ELN, Clã do Golfo e MRP - são suspeitos de ter colocado uma bomba no Centro Comercial Andino, em Bogotá, no sábado, deixando três mortos e nove feridos. Segundo as Farc, que negociam a paz com o governo, a ação visa desestabilizar o acordo.
Administração
O Comitê Gestor do XV Fórum Internacional de Administração (FIA) realiza hoje, às 19h30, o lançamento do evento, na Fundação Iberê Camargo, em Porto Alegre. O fórum acontece entre os dias 25 e 28 de outubro, em Gramado.
Crime 1
Quase metade do prejuízo causado por organizações criminosas sob investigação pela Polícia Federal envolve grupos que praticaram delitos financeiros. Eles são responsáveis por R$ 69,5 bilhões dos R$ 123 bilhões apurados pelos investigadores. O desvio de verbas públicas responde por R$ 21,9 bilhões.
Crime 2
O Distrito Federal é a unidade da Federação que concentra 57,2% - R$ 70,9 bilhões - dos prejuízos apurados pela Polícia Federal em operações que investigaram organizações criminosas de 2013 a 2017. O Paraná é o segundo na lista, com R$ 19,4 bilhões. O Rio Grande do Sul fica em terceiro lugar por causa de duas operações: a Enredados (R$ 5,1 bilhões) e a Huno (R$ 2 bilhões).
Lava Jato
A força-tarefa da Operação Lava Jato pediu ao juiz federal Sérgio Moro o sequestro de imóveis da filha e da enteada do ex-ministro Antonio Palocci. O petista é acusado pela Procuradoria da República no Paraná de "possíveis atos de lavagem de dinheiro mediante aquisição de bens imóveis em favor de suas filhas".
e-Sedex
Os Correios vão encerrar, a partir de hoje, o e-Sedex, serviço de encomenda expressa para produtos comprados pela internet. Em nota, a estatal informou que a mudança faz parte da nova política comercial da empresa e que novas postagens de encomendas deverão ser realizadas por Sedex tradicional ou PAC.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia