Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 19 de maio de 2017. Atualizado às 19h11.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

senado

19/05/2017 - 19h11min. Alterada em 19/05 às 19h13min

Eunício diz que atividade no Senado continua 'normal' e votações serão mantidas

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), afirmou ao Broadcast Político que espera que os trabalhos legislativos ocorram de maneira "normal" na próxima semana, mesmo com a crise no governo Michel Temer. Ele confirmou que a pauta de votações está mantida.
Aliados de Temer tentam mostrar que o governo não está acuado com a delação da JBS nem com o inquérito autorizado contra o presidente pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Na prática, porém, o clima é outro. A expectativa nos bastidores é de que as atividades no Senado fiquem paralisadas.
Exemplo disso é que o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), relator da proposta que extingue o foro privilegiado para autoridades, considerado o principal item da pauta da semana que vem, já afirmou que vai obstruir todos os trabalhos legislativos até que o presidente Temer renuncie ao cargo.
Da base aliada, o principal relator da reforma trabalhista, Ricardo Ferraço (PSDB-ES), anunciou que a tramitação da proposta está suspensa. Apesar disso, o líder do governo na Casa, Romero Jucá (PMDB-RR), garante a aliados que o calendário de votações da reforma está mantido e será finalizado em junho.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia