Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 18 de maio de 2017. Atualizado às 12h21.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

operação lava jato

18/05/2017 - 12h23min. Alterada em 18/05 às 12h24min

Temer antecipou queda da Selic a Joesley

Nesse mesmo encontro, Temer teria dado aval para propina que pagasse o silêncio de Cunha

Nesse mesmo encontro, Temer teria dado aval para propina que pagasse o silêncio de Cunha


EVARISTO SA/AFP/JC
Folhapress
O presidente Michel Temer antecipou ao empresário Joesley Batista que o Copom (Comitê de Política Monetária) cortaria a taxa de juros em 1 ponto porcentual. A informação foi publicada na manhã desta quinta-feira (18) pelo site Antagonista e confirmada pela reportagem.
O episódio é parte do acordo de delação premiada dos donos da JBS com a Procuradoria Geral da República. A conversa foi gravada pelo empresário e ocorreu no dia 7 de março, à noite, no Palácio do Jaburu.
Nesse mesmo encontro, o presidente teria dado seu aval para que a JBS pagasse propina para garantir o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha na prisão.
No dia 12 de abril, o Copom reduziu a taxa Selic, referência para os juros da economia, em 1 ponto porcentual para 11,25%. Foi a primeira reunião do Copom após a conversa entre Temer e o empresário.
Caso se confirme a história contada por Joesley com a divulgação do áudio da conversa, o presidente terá passado informação privilegiada ao empresário, o que permitia a JBS fazer operações vantajosas no mercado futuro de juros.
Os assessores do presidente Michel Temer não retornaram as ligações da reportagem até a publicação dessa notícia.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia