Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 18 de maio de 2017. Atualizado às 10h41.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo Federal

18/05/2017 - 10h39min. Alterada em 18/05 às 10h48min

Temer se reúne com ministros e avalia possibilidade de pronunciamento

Presidente reuniu aliados e decidiu soltar uma nota negando as acusações

Presidente reuniu aliados e decidiu soltar uma nota negando as acusações


EVARISTO SA/AFP/JC
O presidente Michel Temer, que tinha uma agenda extensa de reunião com parlamentares para aparentar "normalidade", desistiu dos compromissos e está reunido neste momento com os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-geral da Presidência). Segundo fontes do Planalto, o grupo e outros auxiliares do presidente, estão discutindo os desdobramentos da delação de Joesley Batista e avaliando a possibilidade de um pronunciamento de Temer.
Na quarta, assim que a informação de que Joesley Batista, da JBS, teria gravado o presidente dando aval para a compra do silêncio de Eduardo Cunha, Temer reuniu aliados e decidiu soltar uma nota negando as acusações.
O clima no Planalto na manhã desta quinta-feira segue tenso e auxiliares do presidente admitem que o "momento é delicado". Nos corredores alguns resistem em admitir a possibilidade de renúncia, mas admitem que a possibilidade está no radar.
Interlocutores também admitem que o impacto das acusações causarão rachas na base aliada e comprometerão as reformas do governo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia